A música na escola ensinando de forma lúdica

O responsável pelo projeto é o professor Adão Amorim, da disciplina de Educação Física, que o realiza nas Escolas Municipais

O responsável pelo projeto é o professor Adão Amorim, da disciplina de Educação Física, que o realiza nas Escolas Municipais José Bonifácio e Santo Antônio, ambas na localidade rural de Rio Azul.

O projeto trabalha a música como um elemento que auxilia e potencializa o ensino. Sons e melodias contribuem no desenvolvimento da leitura, da concentração e da memorização. Os gestos e danças aprimoram o desenvolvimento motor e a prática do canto é determinante para aperfeiçoar a respiração e a concentração. A música ensina às crianças o sentido de parceria, pois, nela há a necessidade de harmonização das vozes e dos instrumentos. Além disso, reflete os valores e costumes das sociedades, pois traz à tona as tradições e fortalece o vínculo entre alunos, colegas e professores.

A preparação dos alunos para projeto foi durante as aulas de Educação Física, as quais foram separadas pelas seguintes estratégias e objetivos:

1 – Por meio da ginástica, com auxílio do violão, canto e gestos, foram ensinadas as notas musicais.

2 – Foram realizadas brincadeiras com os alunos, nas quais, elevaram e baixaram a voz em vários tons para descobrir o qual melhor se encaixa a sua voz.

3 – A escolha das músicas se deu de maneira diferente em cada classe. Do primeiro ao segundo ano, foram apresentadas algumas músicas folclóricas e com caráter infantil. Já do terceiro ao quinto ano a escolha foi livre, porém, com o auxílio dos pais.

4 – Na primeira vez, os alunos cantaram juntos as músicas escolhidas. Depois, o professor auxiliou e corrigiu o tom individualmente.

5 – Após, cantaram de forma individual com auxílio do professor que conduziu o tom.

6 – Receberam dicas de apresentação inicial e final. Foram ensinados movimentos a serem realizados durante a música e a forma de manusear o microfone no decorrer da apresentação.

7 – Na realização do festival de música, toda a comunidade foi convidada para prestigiar as apresentações. As regras foram como de um festival profissional, com corpo de jurados, palco produzido, notas em afinação, ritmo, interpretação e premiação.