Piquenique da inclusão: promovendo amizade e bom comportamento

Atividade foi realizada com os alunos do 4º ano B da Escola Municipal Madre Rosa Rosato, de Teixeira Soares

Sthefany Brandalise

Na última terça-feira (05), os alunos da turma do 4º ano B da Escola Municipal Madre Rosa Rosato, de Teixeira Soares, participaram de uma atividade especial, o projeto “Piquenique da Inclusão”. Este evento, idealizado e orientado pelas professoras Patrícia Albin e Ana Laís de Almeida, teve como objetivo promover a inclusão e o bom comportamento entre os alunos, através de atividades lúdicas e dinâmicas.

RELATO DA ESCOLA

O projeto “Piquenique da Inclusão”, idealizado e orientado pelas professoras Patrícia Albin e Ana Laís de Almeida, foi realizado com o objetivo de envolver os alunos com a inclusão e o bom comportamento em brincadeiras estimulando sua imaginação, criatividade, comunicação e expressão.

Essa abordagem lúdica e participativa desperta o prazer pelo bom comportamento e pela inclusão de todos na sala de aula.

Além disso, foram realizadas brincadeiras para promover a inclusão, como: cabo de guerra, gato mia, futebol entre outras dinâmicas. Ao se explorar as diferentes formas incluir todos, os alunos melhoraram seu convívio e habilidades de comunicação.

Compartilhando suas vivências e brincadeiras com colegas, familiares e professores, os alunos praticaram a expressão verbal e fortaleceram os laços entre a escola, a comunidade e famílias.

A colaboração criou um ambiente acolhedor e proporcionou uma experiência enriquecedora para todos os envolvidos.

PALESTRA FOLHA ESCOLA



Nossa quarta palestra acontece no dia 19 de junho, às 19h30, através do Facebook do Jornal Folha de Irati, com a contadora de histórias Nelci Rozyski Wolski, e tem como tema “Brincadeiras criativas para reduzir o uso da internet”. Nelsi é professora, contadora de histórias, atriz, diretora e produtora de teatro amador. Nelci escreveu diversos artigos voltados a educação e cultura, trabalhou em diversas formações pedagógicas e fez diversas e palestras com temas educacionais e culturais de teatro. Sua história com o teatro teve início em 1994, quando fez sua primeira oficina de teatro. Por quatro anos, juntamente com o Grupo de Teatro Ir A Ti, e em parceria com a Unicentro ministrou oficinas de teatro para jovens e adultos. A Contadora de Histórias nasceu em 1996, primeiramente como um trabalho intuitivo e de incentivo à leitura de seus alunos. Com o passar do tempo, foi se aprimorando realizando diversos cursos. Nelci atuou e foi presidente do Conselhos Municipal de Educação, da Merenda Escolar, do Fundeb. Também construiu um Espaço Cultural para ministrar suas oficinas, cursos e apresentações teatrais, artísticas, cursos, entre outras atividades culturais.



Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.