Irati está a um passo da epidemia da Dengue

Casos estão preocupando as autoridades que optaram em aplicar multa às pessoas que não aderirem a limpeza dos imóveis
["Frascos foram apresentados nas reuni\u00f5es durante esta semana. "] (Foto: Devo)

Mesmo após várias melhorias feitas em Irati contra o mosquito Aedes Aegypti, ele continua ativo no município. No mês de janeiro foram encontrados 229 focos, e em fevereiro número dobrou. A Prefeitura alerta para uma grande infestação do mosquito. A primeira medida é a aplicação de multa para quem não fizer a limpeza e prevenção adequada do terreno.

Já são 11 casos investigados no município sob suspeita de ter contraído a doença. Quase todos os bairros foram encontrados larvas, tendo a maior proliferação do mosquito no centro, onde foram localizados 50 focos, seguido do Canisianas com 39, e Alto da Glória com 33, além da presença de escorpião.

A secretária de Saúde municipal, Magali de Camargo, explica que o município está em alerta, e precisa ser feita a prevenção dia a dia. “Esse é um trabalho que vem de anos, mas infelizmente, não tivemos resultado, porque se a gente tivesse criado o hábito de fazer a limpeza, o nosso município não estaria infestado do Aedes. Ou a gente aprende a fazer a nossa parte, ou cada um de nós será responsável pelas consequências da não realização dessa prevenção”, comenta a secretária.

Os 25 agentes de endemias fazem o trabalho bimestral nas residências, que tem se intensificado neste começo de ano. A indicação é que as pessoas tenham o cuidado com os lotes, e recebam os agentes para entender a situação do problema.

“Estamos vendo que as pessoas não estão dando muita importância para o agente de endemias. Se a gente vai na tua casa é também para orientar a importância de prevenir contra o Aedes, que traz várias doenças graves. O que a gente espera é que nos recebam, que não deixem cair em esquecimento todas as orientações, e coloquem em prática”, disse a coordenadora de endemias Tielen Chapiewski.

MULTA

Após muitas discussões, foi a provada a Lei, que já está em vigor, em que o proprietário do imóvel receberá uma multa em caso lotes com acúmulo de lixo ou com focos do mosquito. Essa medida da Prefeitura se deu devido a não haver acordo com os agentes de endemias em uma conversa informal nas residências.

“O administrativo optou por tornar isso mais efetivo e com consequências mais duras, para que a população tenha noção que o caso é grave e demanda de uma atuação mais em conjunto da população, para que não se expanda essa epidemia destaca o procurador municipal Robson Krupeizak "

O objetivo da fiscalização é inibir os casos de dengue que estão sendo identificados no município, e o próprio agente irá aplicar a multa. O edital saiu em 31 de janeiro, publicado em diário oficial. Como já se passaram os 30 dias de notificação, já está valendo, e a multa já pode ser aplicada.

Para residências, com acúmulos de lixo, a multa será de dois URM’s, que equivalem a R$ 74,74 cada. Em casos que são encontrados focos, a multa vai para 10 URM’s. Para terrenos baldios sujos, a cobrança será feita de seis URM’s, em caso de focos, sobe para 10 URM’s.

AÇÕES

Para tentar resolver o problema, a Prefeitura, através da Secretaria de Saúde, irá fazer um dia de grande mobilização para a limpeza de vários locais, que será realizado no próximo mês.  Também está promovendo  reuniões, durante esta semana, para que todos tenham conhecimento do problema, e assim, conscientizar a população da importância em manter suas residências limpas e sem água parada.

 

Confira o vídeo da reportagem abaixo:


Veja Também