PM prende dois policiais militares por organização criminosa

Investigação aponta que os policiais forneciam informações para criminosos
Celulares e computadores também foram apreendidos (Foto: PC)

Na manhã desta terça-feira (28), a Polícia Militar de Irati cumpriu dois mandados de prisão expedidos contra dois policiais militares e seis mandados de busca e apreensão. A operação ocorreu em continuidade das investigações pela ameaças sofridas por policiais militares.

Após investigação, a Polícia Civil encontrou elementos de prova que indicavam a participação de dois policiais militares no fornecimento de informações sigilosas a meliantes que articulavam a morte de agentes de segurança publica.

Diante disso, a 8ª CIPM foi avisada das investigações e tomou todas as providências de âmbito administrativo, bem como contribuindo com as investigações.

Importante ressaltar a integridade e comprometimento da Polícia Militar na colaboração das investigações, bem como, a postura séria e de não compactação de crimes por seus integrantes.

Após a prisão, os policiais serão interrogados junto a Polícia Civil de Irati e serão entregue a Polícia Militar para o cumprimento da prisão temporária.

Da operação de hoje, outros elementos de prova foram colhidos, como celulares e computadores os quais integrarão o inquérito policial em andamento.

A 8ª CIPM enviou uma nota à imprensa sobre a prisão de um policial militar que faz parte do pelotão. Veja abaixo:

“Na data de hoje, 28 de julho de 2020, foram cumpridos alguns mandados de busca e apreensão e de prisão na região de Irati, e dentre eles, dois alvos são policiais militares, sendo um deles pertencente à 8ª Companhia Independente de Polícia Militar (8ª CIPM) e outro do 27° Batalhão de Polícia Militar (27° BPM).

A Polícia Militar do Paraná já vinha acompanhando esses policiais militares há algum tempo, em função de denúncias recebidas do possível envolvimento com atos criminosos na região. Recentemente, os nomes desses policiais militares também surgiram durante uma investigação da Polícia Civil, e de pronto, a Polícia Militar auxiliou, a todo momento, nas investigações que se seguiram. Com a determinação da prisão dos policiais militares, pela Justiça, a Polícia Militar do Paraná, por meio de policiais militares da cidade de Ponta Grossa, cumpriu o mandado na data de hoje, e os policiais militares presos ficarão à disposição do Poder Judiciário.

O Comando da 8ª Companhia Independente de Polícia Militar e o Comando do 4° Comando Regional de Polícia Militar, defendem veementemente os valores morais e legais por parte dos seus policiais militares, e qualquer conduta duvidosa que atente contra a honra e os princípios da Polícia Militar, Instituição sesquicentenária do Estado, não será tolerada e deve ser apurada”.


Veja Também