Atividades alusivas ao setembro amarelo são realizadas em Inácio Martins

Na próxima quinta-feira (26), o município promove Caminhada e Teatro em alusão ao tema, além disso, palestras e dinâmicas são realizadas durante todo o mês no CRAS da cidade
CRAS trabalha com adolescentes palestras de orientação sobre o suicídio (Foto: Reprodução CRAS)

Sentir-se bem e feliz, com força e coragem para vencer cada desafio da vida é o desejo de cada um no mundo, porém, nem sempre, conseguimos manter o equilíbrio sobre nossas atitudes e alguns momentos esgotados mentalmente. O mês de setembro marca nacionalmente o período de combate ao suicídio, desde 2014, o movimento, tem como objetivo é promover eventos que abram espaço para debates sobre suicídio e divulgar o tema alertando a população sobre a importância de sua discussão.

Em Inácio Martins, estão sendo desenvolvidas algumas atividades alusivas à campanha. O Centro de Referência de Ação Social, durante todo setembro, está realizando palestras, dinâmicas e orientações, para os grupos que são atendidos pelo CRAS. Já, a Secretaria Municipal de Saúde, juntamente com o Comitê de Saúde Mental e o Colégio Estadual Parigot de Souza, irá realizar a Caminhada e Teatro em alusão ao setembro Amarelo, na próxima, quinta-feira, 26.

CAMINHADA E TEATRO

​O ponto de encontro para início da caminhada será em frente ao PA - Pronto Atendimento, a partir das 09h, do dia 26. Seguindo pelas principais ruas até a praça para a apresentação da peça teatral realizada pelos alunos do Colégio Estadual Parigot de Souza.

A caminhada, tem como objetivo, chamar atenção da população sobre a realidade de muitas pessoas que foram a óbitos, mortes estas que poderiam ser evitadas se familiares ficarem mais atentos aos comportamentos inadequados das pessoas estão na mesma casa ou amigos que trabalham juntos, vizinhos que estão necessitando de cuidados etc.

A coordenadora da saúde mental, psicóloga e técnica de enfermagem, Rosilda da Aparecida Lauterio Santos, ressalta a importância de eventos como esse. “Temos que parar um pouco de nossos afazeres e olhar para nosso próximo, dando atenção, escutando o que eles têm paranos falar. Muitos destes estão pedindo socorro. Esse evento é fundamental para conscientização e orientação da população, sobre a prevenção do suicídio, que pode acontecer com qualquer família independentemente de sua situação financeira e qualquer idade, pois muitas pessoas acham que isso pode ser frescura, falta de Deus, etc. Além disso, devemos trabalhar mais sobre esse tema durante todo ano, não somente no mês de setembro”, explana Rosilda.

O evento é uma realização do setor de saúde mental da Prefeitura de Inácio Martins, com apoio da Secretaria de Saúde e Colégio Estadual Parigot de Souza.

ATIVIDADES CRAS

Atualmente, o CRAS de Inácio Martins, possui aproximadamente 450 famílias referenciadas, entre zona rural e urbana. O CRAS atende famílias que se encontram em situação de vulnerabilidade social, e em média, atualmente 80 famílias participam dos grupos de atendimento oferecidos pelo equipamento. Nos grupos são realizadas atividades com crianças, adolescentes, mulheres, participantes do Programa Família Paranaense, indígenas, além de adolescentes encaminhados pelo Colégio Estadual Parigot de Souza.

Durante todo o mês de setembro, o tema dos encontros é voltado à Prevenção do suicídio, com alertas, palestras e dinâmicas, com atendimento de equipe multidisciplinar de psicóloga, assistente social (Sandra Aparecida Daniel) e facilitadora de oficinas (Cleusi Andrade Woiski).

A Coordenadora e Psicóloga do CRAS, Hanna Hellena Lucavei Gechele, conta sobre as atividades. “ Neste mês estamos trabalhando com todos os grupos sobre o setembro Amarelo, com palestras e dinâmicas de acordo com a faixa etária, os objetivos da campanha, formas de prevenção, fatores de risco, alguns dados alarmantes, sobre a questão da dor emocional, mitos e verdades sobre o suicídio, onde encontrar apoio para falar sobre o assunto, enfim várias atividades. Sobre as dinâmicas, produzimos um mural para que cada pessoa coloque diariamente o que está sentindo, pois quando a pessoa divide a dor ela já diminuiu de tamanho, além também de técnicas de relaxamento, e demais técnicas que auxiliam a aliviar o sofrimento ”, explica Hanna.

A Coordenadora ainda conta, que tem visto bons resultados com as ações desenvolvidas. “Nós percebemos que ao final de nossa fala, muitas pessoas vêm falar sobre o tema, além de que, durante as palestras, muitas pessoas ficam bem emotivas e quando há a necessidade, fazemos o encaminhamento clínico, pois vale lembrar que o CRAS trabalha com orientação e prevenção. Também cabe ressaltar de maneira especial o trabalho que fazemos com as adolescentes de 12 a 15 anos, que muitas vezes chegam até nós se sentindo solitárias, com uma ansiedade muito forte e percebemos que com o desenvolvimento de nossos atendimentos elas se sentem mais fortalecidas para falar sobre isso”, conclui Hanna.

SETEMBRO AMARELO

Desde 2014, a Associação Brasileira de Psiquiatria – ABP, em parceria com o Conselho Federal de Medicina – CFM, organiza nacionalmente o setembro Amarelo. O dia 10 deste mês é, oficialmente, o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio, mas a campanha acontece durante todo o ano.

São registrados cerca de 12 mil suicídios todos os anos no Brasil e mais de 1 milhão no mundo. Trata-se de uma triste realidade, que registra cada vez mais casos, principalmente entre os jovens. Cerca de 96,8% dos casos de suicídio estavam relacionados a transtornos mentais. Em primeiro lugar está a depressão, seguida do transtorno bipolar e abuso de substâncias.


Veja Também