Carla Spak, a primeira mulher comandante de Irati

Tenente tem a missão de dirigir 20 municípios da região. Capitão Jorge Ramos torna-se major e vai atuar na área de ensino, instrução e planejamento em Curitiba
["Tenente Spak recebeu o comando do capit\u00e3o Jorge Augusto Ramos na C\u00e2mara de Vereadores, na segunda (13)"] (Foto: Fernanda Hraber)

A segunda-feira, dia 13 de maio de 2019, ficará marcada como uma data histórica e memorável para a região de Irati. O capitão Jorge Augusto Ramos, que tanto fez pela comunidade, torna-se major e vai assumir uma nova missão em Curitiba. Ele passou o seu posto à tenente Carla Spak, que entra para a história como a primeira mulher a assumir este cargo no 3º Subgrupamento do Corpo de Bombeiros de Irati. A cerimônia da troca de comando aconteceu na Câmara de Vereadores com a presença de militares, familiares e autoridades regionais.

O plenário da Câmara lotou para reconhecer o trabalho realizado por Ramos frente ao CB e para celebrar a conquista de Spak, que, além de representar o papel e o espaço da mulher, também simboliza a consolidação de sua família nesta instituição no cargo mais alto de comando.

“É um dia muito emocionante para mim, principalmente, porque meu pai, infelizmente, já faleceu. Acredito que, de onde ele estiver, está bastante feliz por essa semente que ele plantou”, disse a nova comandante do Corpo de Bombeiros. “Hoje, quero dizer às mulheres que tudo é possível. Eu nem imaginava que seguiria a carreira do meu pai por não existir mulher nos bombeiros, e agora, estou assumindo o quartel que ele ajudou a construir”. Além do pai, José Spak, que se dedicou à profissão, os seus irmãos também hoje seguem o mesmo caminho.

Com esta conquista, a tenente quer motivar mais mulheres a ingressarem nesta carreira. “Que, no próximo concurso, elas se inscrevam e que acreditem em qualquer sonho que for. Se batalhar e estudar, dá certo!”.

MENÇÃO ELOGIOSA AO CAPITÃO

A primeira autoridade a se pronunciar na solenidade foi o tenente-coronel, Hemerson Saqueta Barbosa, que fez referência elogiosa aos serviços prestados por Ramos, que é natural de Inácio Martins, e constituiu sua família em Irati. “O capitão Jorge Augusto encerra um ciclo de trabalho onde comandou por três anos e um mês. Comprometido com o seu dever, sempre pronto, interessado e detentor de elevada moral. Cumpridor de seus deveres e obrigações, atuou de forma pró-ativa na sociedade”.

Saqueta também destacou algumas de suas ações pelo subgrupamento, como a elevação do bombeiro comunitário de Prudentópolis e a reforma do prédio da antiga Prefeitura de Irati, que foi inaugurado após a solenidade, se tornando a nova sede administrativa do CB, além de sua participação ativa sobre os interesses da comunidade.

NOVO DESAFIO PARA RAMOS

Como Jorge Augusto foi promovido a major, não seria possível a sua permanência no subgrupamento de Irati. “O nosso comando já me determinou a missão: vou fazer a parte de ensino, instrução e planejamento do grupamento que faz o comando operacional da capital. São novos desafios e o trabalho que fiz na região pesou muito para minha escolha nesta função porque existem muitas necessidades neste tipo de planejamento”. Ramos permanecerá morando em Irati, pois é sua “cidade de coração e a família está aqui. Vamos continuar ajudando o CB de fora. Vou trabalhar pela região no que for possível”, salientou.

Mesmo se desligando do comando de Irati, ele está muito feliz pelo momento. “Abrimos, agora, uma oportunidade de a Spak ser a comandante. Ela já era minha subcomandante e eu fui um dos grandes incentivadores de sua carreira como oficial. Então, fico muito feliz porque o comando terá uma continuidade dentro de premissas que nós tínhamos em comum acordo”.

SPAK RECEBE O COMANDO

Depois do ato de menção ao trabalho do capitão, a 1º tenente Spak foi apresentada com sua trajetória na corporação, seus cursos e atividades. Ela iniciou a formação de soldados em 2005, na primeira turma de mulheres a ingressarem no CB do Paraná.

Em seguida, foi realizada a transmissão do cargo - ato em que os comandantes, substituído e substituto, ficaram ao centro, junto com o tenente-coronel e em frente à bandeira brasileira. Ao fim deste rito, Spak, muito emocionada, abraçou o capitão, colega de profissão que ela não se despede, mas deseja um “até breve”. O esposo de Carla, sargento Sobol da Polícia Militar, e a esposa de Jorge, Daniela Maravieski Ramos, receberam homenagens.

SUBGRUPAMENTO INDEPENDENTE: LUTA CONTINUA

Dando fim aos discursos da solenidade, o tenente-coronel, Gabriel Mocellin Junior, fez uma ressalva de que Spak está representando a figura da mulher. “Ela vai fazer diferença na região, com certeza. Não tenhamos dúvida de que Irati tem muito a ganhar com o comando da tenente”. Ele também fez menção sobre a brilhante tropa da região.

Na oportunidade, ele falou da articulação para que sejam criados os três primeiros comandos regionais. “Realmente, há intenção de elevar Irati para subgrupamento independente. Isso devido à população da região com 20 municípios, crescente demanda das situações de ocorrência e operacionais, efetivo e a nova lei do poder de polícia na questão da fiscalização de estabelecimentos comerciais”. Concluindo, Mocellin disse que os desafios são grandes para ambos, daqui para frente, e lhes desejou sorte em seus caminhos.


Veja Também