Cine Clube especial terá lançamento de livro e oficina de edição

No dia 18 deste mês, o tradicional Cine Clube do Centro Cultural Clube do Comércio, em Irati, terá edição especial. O evento começará às 15h, com lançamento do livro “Efeitos Visuais de Transição na Montagem Cinematográfica”, do jornalista Vinicius Augusto Carvalho, que também é professor e editor audiovisual.

Na mesma oportunidade, haverá exposição comemorativa dos 20 anos do Vimark Cine, a sala de cinema que permitiu aos apreciadores da sétima arte assistirem aos diversos filmes de sua preferência na telona, entre 1999 e 2005. Constarão da mostra equipamentos, fotos, cartazes e coleção de filmes reunidos pelo casal Casio e Catarina Carvalho, proprietários do cinema, durante o período em que funcionou.

Para os profissionais ou amadores envolvidos na produção de vídeo, também durante o evento, haverá uma oficina de edição, ministrada por Vinicius Carvalho, onde será “desmontada” uma cena do filme “Bohemian Rhapsody”. A produção foi vencedora do Oscar 2019 em quatro categorias: melhor ator, melhor mixagem de som, melhor edição de som e melhor edição. Recebeu também a indicação a melhor filme da competição deste ano.

Fechando a programação, o Cine Clube apresentará o filme “Um Lugar ao Sol”, do ano de 1951, dirigido por George Stevens. O drama foi indicado ao Oscar de melhor filme em 1952, porém ganhou nas categorias melhor realizador, melhor fotografia, melhor guarda-roupa, melhor edição, melhor banda sonora e melhor argumento adaptado. Foi o vencedor de melhor filme – drama, no Globo de Ouro no mesmo ano.

O evento tem entrada franca e é uma iniciativa da família Carvalho, em parceria com a Centenário Sebo e Livraria, Centro Cultural Clube do Comércio, ALACS e Prefeitura. Informações pelos telefones 3907 3158, 3422 7007 e 9 9801 7525.

PROFISSIONAL TEM TRAJETÓRIA NA ÁREA AUDIOVISUAL

Vinicius Augusto Carvalho é jornalista, professor e editor audiovisual. Mestre em Gestão da Economia Criativa pela Escola Superior de Propaganda e Marketing, com especialização em TV Digital, Radiodifusão e Novas Mídias de Comunicação Eletrônica pela Universidade Federal Fluminense. É também coordenador do Portal de Jornalismo da ESPM-Rio, onde leciona edição de vídeo e Tecnologias da Informação e da Comunicação para os cursos de Cinema e Audiovisual, Design e Jornalismo. Foi editor em programas jornalísticos e de entretenimento na TV Globo durante 13 anos e hoje atua como montador audiovisual freelancer.

A relação com cinema começa na década de 90, assistindo a filmes de locadora no então moderno videocassete da família. Na virada do século, os pais realizaram o sonho de construir um cinema na cidade, o Vimark. “Montar um filme em película e projetá-lo para uma plateia não é uma experiência que passaria incólume”, confessa Vinicius, que tem a montagem de um curta-metragem no currículo chamado "Retângulos Brancos".

As inspirações maiores são os pais, também com relação ao universo cinematográfico. “Mas grandes diretores, atores, montadores, compositores, sempre estão influenciando”. Sem querer deixar quem admira de fora de uma eventual lista, Carvalho cita o montador Daniel Rezende (Cidade de Deus, Tropa de Elite, Bingo) com o qual realizou um workshop, e é formado pela Universidade na qual Vinícius leciona.

O livro “Efeitos Visuais de Transição na Montagem Cinematográfica” foi lançado primeiramente no Rio de Janeiro, onde o autor reside, e agora em Irati, dentro do evento do Cine Clube especial. De acordo com Vinícius, “é destinado a todos os apaixonados por cinema, estudantes de audiovisual e em especial àqueles que trabalham na pós-produção audiovisual”.

“Pensar as linguagens e recursos de edição empregados nos produtos audiovisuais, bem como sua evolução, é reconhecer as relações deste campo da comunicação com aspectos sociais, culturais e econômicos”, argumenta. O autor comenta que o objetivo foi investigar o uso de efeitos visuais de transição nos 84 filmes vencedores do Oscar de Melhor Montagem até 2018, incluindo a entrada da tecnologia digital.

O autor fala também sobre o momento atual do cinema comercial e sobre o futuro das salas de exibição, em uma entrevista que pode ser conferida na íntegra no portal oficial de Irati.

Para o público que aspira inserção na produção de filmes, Vinícius tem “a dizer, como professor do curso de Audiovisual e Cinema da ESPM-Rio, que é uma carreira promissora. Não há empresa, instituição privada ou pública, que não esteja investindo em audiovisual. Há dez, quinze anos, todos queriam um site, agora, todos querem produção audiovisual. Pode ser para o cinema, televisão aberta ou fechada, streaming, Youtube, ou redes sociais. Pode ser longa, média ou curta-metragem, pode ser publicitário, jornalístico, educativo, instrucional, de entretenimento, brand content, ou material de divulgação. O tamanho e o tipo de produto audiovisual que for, vai precisar de gente capaz para realizar. Pessoas tecnológicas, criativas e antenadas”.

 


Veja Também