Circo em Contextos desenvolve kits de brincadeiras para serem feitas em casa

Equipe do projeto Circo em Contextos resolveu redirecionar os seus esforços para manter vivo o encantamento da infância nos lares
Nas últimas semanas, a equipe do projeto confeccionou 124 kits de malabares e 75 kits de palhaçaria (Foto: Reprodução Unicentro)

Um dos maiores desafios para mães e pais de crianças tem sido adaptar as brincadeiras dos filhos para dentro de casa, em respeito às medidas de segurança contra o novo coronavírus. Pensando em oferecer um suporte para os momentos de lazer destas famílias durante o isolamento social, a equipe do projeto Circo em Contextos resolveu redirecionar os seus esforços para manter vivo o encantamento da infância nos lares. O foco do projeto geralmente é a realização de oficinas de circo no Campus Irati da Unicentro, mas com as atividades presenciais suspensas, a coordenadora, professora Gláucia Kronbauer, e os estudantes vinculados ao Circo em Contextos encontraram outra alternativa para levar um pouco das práticas circenses para a comunidade.

“Eu comecei a pensar um pouco sobre o que a gente poderia fazer, quais as alternativas que o Circo em Contextos teria nesse momento para continuar, realmente, levando alguma motivação para a realização de atividades diferenciadas e para a criação mesmo, para estimular a criatividade das crianças. Eu pedi que eles, os estudantes, organizassem cartilhas que contivessem atividades relacionadas ao circo e, preferencialmente, a possibilidade de construção de algum material com coisas que as crianças poderiam ter facilmente em casa”, explica Gláucia.

Um dos estudantes que topou o desafio lançado pela professora Gláucia foi o Walter Silveira Soares, que está cursando o 3º ano de Educação Física na Unicentro. Ele criou a cartilha de palhaçaria, que contém instruções de como fazer um nariz de palhaço e traz, também, duas propostas de jogos inspirados nesse icônico personagem do circo. “A gente foi desafiado a criar uma cartilha com alguma atividade – ela passou um modelo para a gente de uma cartilha -, algum jogo, algum exercício relacionando a atividade, essa atividade da cartilha, com o circo, com a dança ou o teatro. No meu caso eu escolhi o palhaço, porque já é uma temática que eu estou envolvido de uma certa forma na iniciação cientifica”, conta.

Com as cartilhas prontas, a equipe do projeto Circo em Contextos pensou em mais um incentivo para as crianças aderirem às atividades propostas: a entrega de kits com os materiais para confeccionar esses objetos circenses. A estudante Gabriéli Secatto Davebida ficou responsável pela montagem do kit de malabares. Ela lista os itens da sacolinha e comenta como eles podem ser um passatempo para as crianças durante a quarentena. “Eram confeccionados os kits com duas medidas de painço para duas bolinhas de malabares – um pacote pequeno, as instruções, que são para a criança conseguir seguir e se orientar em como fazer as bolinhas, e mais oito balões e uma bolinha de malabares. Então, a criança tinha duas bolinhas para montar e mais uma de amostra, podendo ser realizado o jogo de malabares com três bolinhas”, detalha a estudante. “Eu acredito”, complementa, “que os kits entregues às crianças estão atuando como um fator importante para elas em meio a essa pandemia, pois ao mesmo tempo que a criança pode estar dentro de casa se distraindo com a realização montagem das bolinhas, ela tem a oportunidade de se divertir jogando malabares e conhecendo coisas diferentes”.

Nas últimas semanas, a equipe do projeto confeccionou 124 kits de malabares e 75 kits de palhaçaria. Foram montados, ainda, 77 kits de ler e colorir e outros 81 de bebê. O primeiro tem um livro de poesia, uma cartilha para colorir e lápis de cor; o segundo foi composto com fraldas, a letra de uma canção de ninar e uma pequena manta em formato de palhaço, chamado pelo grupo de “bichinho de dormir”. Segundo a professora Gláucia, os itens para esses kits foram doados pelo corpo docente do Departamento de Educação Física do Campus Irati, que se engajou na causa do projeto Circo em Contextos. “Nós recebemos doações de muitos livros, material de colorir – lápis de cor e tal – e também recebemos uma quantidade bacana de tecido soft, que é um tecido mais fofinho. A gente sempre coloca um sabonete junto pensando que isso também pode ser um aspecto educativo dos kits”.

Pensando na prevenção ao coronavírus, além de colocar um sabonete em cada kit montados pelo Circo em Contextos, a professora Gláucia e duas voluntárias costuraram 40 máscaras infantis, com tecidos arrecadados. Todo esse material foi entregue à Campanha Periferia Viva e à Rede de Solidariedade e Cuidado, para doação à famílias carentes de Irati. “A gente já fez a doação de alguns desses kits, 30 kits, no Jardim Planalto, em que as mães ou pais que estivessem presentes lá podiam escolher entre levar os kits ou outro brinquedo para seus filhos. São importantes para a gente esses kits para manter a condição de levar cultura, de levar divertimento, uma outra forma de pensar o lúdico nesses tempos de pandemia, que tem a ver com o trabalho mesmo do projeto Circo em Contextos”, conta a coordenadora da Rede e professora da Unicentro, Cláudia Magnabosco Martins, sobre como tem sido a distribuição dessas doações e aponta como elas colaboram para a comunidade iratiense.

Para que mais kits possam ser montados e doados, a equipe do projeto Circo em Contextos está fazendo a arrecadação de mais materiais. São bem-vindas doações de tecidos coloridos, fraldas, sabonetes infantis, bexigas (balões), lápis de cor, livros infantis e serviços de costura. O contato pode ser feito pelo e-mail do projeto. As cartilhas com as atividades lúdicas podem ser acessadas e baixadas através do site do projeto.


Veja Também