Dois homens de Irati e um de São Mateus são mortos em chacina no Tocantins

Das vítimas, dois eram agricultores de Irati, e o terceiro era motorista de caminhão, de São Mateus do Sul (Foto: Reprodução)

Uma chacina na Fazenda Chalana em Marianópolis, em Tocantins, levou a óbito três pessoas e deixou outro ferido. Segundo informações, dois homens chegaram na fazenda, iniciaram conversa e depois atiraram. Das vítimas dois eram agricultores de Irati, e o terceiro era motorista de caminhão, morador de São Mateus do Sul. A suspeita da PM é de execução.

Segundo o site Portal do Benício, o arrendatário da Fazenda Chalana, Antônio Bobrovski, 63, ex-morador de Boa Vista do Pirapó, foi uma das vítimas da chacina ocorrida no final da tarde de domingo, 10, na fazenda localizada às margens da estrada TO-080, entre as cidades de Divinópolis e Marianópolis. Informações apuradas pelo site dizem que, provavelmente, Antônio sabia que, a qualquer momento, sua propriedade poderia ser invadida.

De acordo com informações apuradas, Bobrovski tinha o costume de andar armado porque temia tentativa de vingança contra ele e sua família. A vítima teria comentado a um prestador de serviços que havia cometido um crime no sul do país, onde morava, e que os irmãos da vítima na época teriam jurado vingança. Antônio Bobrovski, segundo o informante, teria se mudado para o Tocantins devido a esse problema, e chegou a afirmar que vinha sendo ameaçado constantemente.

As informações ainda vão precisar ser confirmadas pelos investigadores do caso ocorrido na tarde de domingo (10). A Polícia Militar informou que, por enquanto, ainda não havia encontrado armas no local.

Como foram pegos de surpresas, as vítimas não tiveram tempo de reagir. Uma delas era um caminhoneiro. Um segundo caminhoneiro ficou ferido e foi encaminhado ao hospital de Paraíso. Haviam várias carretas e outros motoristas no pátio da fazenda, que pertence a um agropecuarista conhecido pelo nome de Amarildo, que não reside no local.

Além do arrendatário, Antônio Bobrovski, também foi morto seu filho Leandro Fernandez Bobrovski, 38, ambos eram naturais de Irati e residiam na localidade de Boa Vista do Pirapó. A família plantava soja na fazenda arrendada e este ano planejava ampliar a plantação, segundo o prestador de serviços ouvido pela reportagem. Já o motorista Rondinei Kuntz, 37, era morador de São Mateus do Sul e estava na fazenda junto com outros motoristas aguardando carregamento de seus caminhões. Um outro motorista, ainda sem identificação, foi alvejado com disparos e levado ao hospital de Paraíso, mas não corre risco de morte.

A AÇÃO

Segundo informações colhidas por um militar, duas pessoas chegaram e comentaram sobre um boi que estaria na estrada. Após isso começaram atirar. "Eles (criminosos) chegaram e disseram, tem um boi preto na beira da estrada (TO-080) e atiravam no corpo e na cabeça”, disse um militar. Os tiros foram na cabeça e na região do tórax das vítimas, o que evidencia execução.

VINGANÇA

De acordo com a Polícia Civil, os criminosos utilizaram armas de uso restrito e a chacina pode ter sido motivada por vingança. "As primeiras informações apontam para o fato de que teria sido motivado por vingança em razão de alguns acontecidos no Paraná, de onde a família das vítimas é proveniente. O armamento era de uso restrito, não era um armamento que qualquer pessoa tem acesso", disse a polícia.

Os corpos foram encaminhados para o Instituto Médico Legal (IML) de Paraíso. Nenhum suspeito foi preso até a publicação da reportagem.

A Fazenda Chalana é de propriedade do pecuarista Amarildo, tradicional local de acampamento de descanso de tropeiros na Região.


Veja Também