Estado vai implantar projeto federal de segurança pública

Governador recebeu secretário nacional de segurança publica para tratar do projeto (Foto: Gilson Abreu/ANPr)

O Paraná é um dos cinco estados brasileiros escolhidos pelo governo federal para participar do Programa Nacional de Enfrentamento à Criminalidade Violenta. O projeto-piloto, que está sendo desenvolvido pela Secretaria Nacional da Segurança Pública, visa reduzir crimes por meio de ações integradas entre as esferas estadual, federal e municipal. O governador Carlos Massa Ratinho Junior reuniu-se terça feira (19) com o secretário nacional da Segurança Pública, Guilherme Theophilo, que fez uma breve apresentação do projeto. O encontro ocorreu no Palácio Iguaçu, em Curitiba.

O governador disse que a segurança pública é uma das prioridades do Estado. “Nós estamos tomando uma série de medidas na área de segurança pública, e ter um representante nacional aqui nos ajuda a fazer com que todas as medidas que nós queremos implantar no Estado possam acontecer”, disse Ratinho Junior.

Ele falou, também, que vai criar junto com o governo federal uma política nas regiões do Estado que fazem fronteira com o Paraguai e a Argentina.

PROJETO - O projeto prevê diagnóstico de criminalidade, cooperação entre forças policiais, planejamento de força-tarefa com foco em redução de criminalidade e ações de segurança pública integradas com as áreas de saúde, educação, habitação, emprego, cultura, esporte e turismo. No Paraná, a iniciativa vai ser implantada inicialmente no município de São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba. A previsão do governo federal é que a iniciativa seja implantada em junho deste ano.

“O Governo do Paraná foi escolhido porque foi um dos que mais se interessou quando anunciamos o projeto”, disse Theophilo. “O diagnóstico local de segurança será feito junto com a Secretaria da Segurança Pública do Paraná para nos fornecer dados, que serão anunciados em breve. Depois disso será feito um reconhecimento do campo para estabelecer as metas e rumos que iremos tomar”, afirmou.

Além de São José dos Pinhais, no Paraná, as cidades de Ananindeua, no Pará, Goiânia, em Goiás, e Cariacica, no Espírito Santo, também vão participar. O quinto município será da região Nordeste do país, mas ainda não foi definido. A escolha das localidades foi baseada nas estatísticas criminais e nos índices de criminalidade de cada região. Após a fase inicial do projeto, ele será expandido para outros estados do Brasil.

O secretário de Estado da Segurança Pública e Administração Penitenciária, Luiz Felipe Carbonell, disse que essa ligação do Estado com o Governo Federal no combate à criminalidade é fundamental em todas as áreas. “Certamente o Estado tem todo interesse em aceitar aqui esse projeto-piloto que vai nos ajudar, inclusive, a aprimorar as nossas estatísticas a respeito da criminalidade”, disse o secretário.

Carbonell reforçou também que o Governo do Estado tem uma excelente ligação com o Governo Federal. “Nós temos ligações antigas e bastante consolidadas com toda a área nacional da segurança pública e estamos aproveitando isso para podermos interagir cada vez mais”.


Veja Também