IG-Mathe é homenageada na Assembleia Legislativa do Paraná

18 nomes receberam as honrarias por trabalharem na produção do chimarrão
Sessão solene proposta pelo deputado, Hussein Bakri, líder do governo na Alep, que homenageou entidade (Foto: Alep)

A Assembleia Legislativa do Paraná (Alep) homenageou, na noite de quarta-feira (18), a Associação dos Amigos da Erva Mate de São Mateus do Sul (IG – MATHE) em uma sessão solene no Plenário da Casa. “É mais do que um gesto simbólico, uma demonstração de que todo o poder público estadual está imbuído de ajudar com medidas que alavanquem ainda mais a produção e, consequentemente, a economia da região”, afirmou o deputado líder do Governo no Legislativo e proponente da homenagem, Hussein Bakri (PSD), sobre o desenvolvimento do setor ervateiro no Sul paranaense.

“Nós temos, em seis municípios da região de São Mateus do Sul, a melhor erva-mate do mundo. Há dois anos ela recebeu a Indicação Geográfica que atesta a qualidade de seu produto”, explicou o parlamentar. Para o vice-governador, Darci Piana, que prestigiou o evento em nome do Poder Executivo, a erva-mate representa valores histórico, cultural e econômico para todo o estado. “O início do desenvolvimento da região Sul foi o ciclo da erva-mate. É muito merecida esta homenagem aos municípios, aos que trabalham na produção e aos que fazem o nosso chimarrão”, destacou.

De acordo com o presidente da Associação dos Amigos da Erva Mate de São Mateus do Sul, Heliton Himério Lugarine, a homenagem se estende a toda a cadeia de produção, com agricultores, indústrias e comércio local. “Nós somos a primeira e única Indicação Geográfica para a erva-mate do Brasil. Temos condições de comprovar a origem do que entregamos ao consumidor, nossos produtos têm garantia de origem”, declarou. “O apoio do poder público é fundamental, contamos com ele tanto na questão de legislação quanto na divulgação do conceito da Indicação Geográfica no Brasil”, falou.

Foram homenageados 18 nomes entre a diretoria da IG-MATHE; diretores das ervateiras Maracanã, Baronesa, Taquaral, Baldo e Morandi; e representantes do Sindicato da Indústria do Mate no Estado do Paraná (Sindimate), Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e Universidade Federal do Paraná (UFPR).

O prefeito de São Mateus do Sul, Luiz Adir Gonçalves Pereira, disse que “a Indicação Geográfica coloca a erva-mate no mesmo patamar dos melhores cafés e vinhos do Brasil. Nas negociações da Europa com o Mercosul, a erva-mate de São Mateus do Sul foi classificada como potencial de negócio graças à esta conquista. O deputado Hussein Bakri está de parabéns por esta lembrança”, frisou.

Participaram do evento ainda: o deputado Elio Rusch (DEM); o deputado Luiz Fernando Guerra (PSL); o presidente da Emater, Natalino Avance Souza, o presidente da Fomento Paraná, Heraldo Laves Neves; e o presidente da Federação dos Trabalhadores Rurais do Estado do Paraná (Fetaep), Marcos Junior Brambilla.

ASSOCIAÇÃO

A IG-Mathe reúne produtores de uma região com tradição centenária na coleta, processamento e produção de erva-mate, que alavancou um importante ciclo econômico paranaense no século XIX. Este know-how foi reconhecido em setembro de 2017 com a obtenção do IG (indicação geográfica), conferido pelo INPI (Instituto Nacional de Propriedade Industrial), vinculado ao Ministério do Desenvolvimento.

Isso tornou a IG-Mathe a primeira entidade de produtores de erva-mate do País a obter este certificado de procedência, um carimbo de excelência do produto que indica discriminação do território, métodos de produção, história e notoriedade – tudo formalmente comprovado. Na prática, isso significa valorização do produto e a abertura de mercados potenciais, inclusive no exterior.

Para atingir este status, os produtores contaram com importantes parceiros, como a Universidade Federal do Paraná, o Sebrae/PR e o Sindicato da Indústria do Mate do Paraná (Sindimate), cujo apoio consolidou a adoção de boas práticas agrícolas pelos produtores que participaram do projeto.

A IG-Mathe reúne produtores dos municípios de Antônio Olinto, Mallet, Rebouças, Rio Azul e São João do Triunfo, além de São Mateus do Sul, com a participação de cinco ervateiras: Maracanã, Baronesa, Taquaral, Baldo e Morandi.


Veja Também