Irati registra primeiro caso de Dengue adquirida no município

Notícia foi confirmada após toda a mobilização da população em combate ao mosquito
Irati está com o vírus circulando. Autoridades pedem maior atenção e cuidado da população (Foto: Aline Dorochinski)

Na manhã de quinta-feira (11), no Centro de Tradições Willy Laars, em meio aos agradecimentos pelo envolvimento de todos no Dia D, as autoridades locais confirmaram o registro do primeiro caso de dengue autóctone, ou seja, adquirida em Irati.

No CT estavam presentes o prefeito Jorge Derbli, acompanhado das secretárias de Saúde e de Ecologia e Meio Ambiente. A notícia, confirmada pela secretária de Saúde, Magali de Camargo, é um triste desdobramento dos mais de 400 focos do mosquito Aedes aegypti identificados desde o início do ano no município.

Segundo a administração, a pessoa apresentou os principais sintomas da enfermidade e, assim que constatada a infecção, foi imediatamente hospitalizada. “Tivemos a confirmação pelo Laboratório Central do Paraná do primeiro caso de dengue autóctone, adquirida aqui no município. Temos vírus circulante, aquilo que nós tanto temíamos, infelizmente, logo no dia seguinte da nossa campanha, recebemos essa notícia. Agora não é mais uma possibilidade, já aconteceu”, disse Magali.

O prefeito de Irati, Jorge Derbli, agradeceu ao empenho de todos os envolvidos na operação de limpeza da cidade e aos moradores que colaboraram e falou sobre o primeiro caso confirmado. "Este é um processo que não pode parar e precisa prosseguir com a participação de toda a nossa população, ainda mais agora em que registramos este caso de dengue em Irati e confirmamos que a doença realmente está entre nós e pode infectar qualquer um. Agora temos que cuidar muito mais, o trabalho continua", concluiu Derbli.

Na oportunidade em que as autoridades presentes no CT acompanhavam o balanço da mobilização ocorrida um dia antes, a secretária de Ecologia e Meio Ambiente, Magda Adriana Lozinski, avaliou em cerca 40 toneladas o montante de lixo recolhido durante a força tarefa empreendida na cidade. Segundo ela, o lixo centralizado naquele espaço passará por triagem pela Cooperativa e pela Associação dos Catadores. Os demais caminhões que ainda carregam o lixo levarão as cargas igualmente para as duas entidades.

TIPOS DE DENGUE

Três tipos de Dengue podem ser contraídos pelo mosquito, a clássica, hemorrágica e síndrome do choque da dengue. Sedo a primeiro a forma mais leve, mas com todos os sintomas.

O segundo tipo acontece quando a pessoa sofre alterações na coagulação sanguínea, e precisa ser tratada com rapidez, devido à gravidade, ela pode levar à morte.

A última forma da dengue é a mais séria, que se caracteriza por uma grande queda, ou ausência de pressão arterial, acompanhado de inquietação, palidez e perda de consciência. Essa forma também pode levar à morte da pessoa infectada.

TRANSMISSÃO

A dengue não é transmitida de pessoa para pessoa. A transmissão se dá pelo mosquito que, após um período de 10 a 14 dias contados depois de picar alguém contaminado, pode transportar o vírus da dengue durante toda a sua vida.

O ciclo de transmissão ocorre do seguinte modo: a fêmea do mosquito deposita seus ovos em recipientes com água. Ao saírem dos ovos, as larvas vivem na água por cerca de uma semana. Após este período, transformam-se em mosquitos adultos, prontos para picar as pessoas. O Aedes aegypti procria em velocidade prodigiosa e o mosquito da dengue adulto vive em média 45 dias. Uma vez que o indivíduo é picado, demora no geral de três a 15 dias para a doença se manifestar, sendo mais comum cinco a seis dias.

MOBILIZAÇÃO

Na última quarta-feira (10), aconteceu a maior mobilização já realizada em Irati, para combate ao Aedes Aegypti. Poder público, autoridades, funcionários da Prefeitura, empresas, instituições, voluntários e comunidade se uniram na causa. 

Desde às 8h da manhã, equipes percorreram a cidade, efetuando vistorias, checando eventuais pontos de acúmulo de água e recolhendo lixo e recipientes que poderiam ser ideais para o desenvolvimento das larvas do mosquito da dengue. As equipes coletaram o lixo nas calçadas e passeios em frente às residências. Todo o material coletado foi levado a uma área preparada para este fim no Centro de Tradições Willy Laars e, então será feito o transbordo de todo o lixo para um local apropriado.

O dia também serviu para que este contato direto com a população leve a um maior grau de conscientização com os cuidados de limpeza e manutenção que são essencialmente necessários, para se manter a ameaça da dengue e outras doenças sérias distante das pessoas.


Veja Também