Jogador Robinho é condenado a nove anos de prisão por violência sexual contra mulher.

Santos perde patrocinador Orthopride, que cita "respeito às mulheres", e suspende contrato com Robinho.

      Conforme o GE, a sentença da Justiça italiana condenou Robinho e um amigo, em primeira instância, a nove anos de prisão por violência sexual de grupo, contra uma jovem de origem albanesa. As interceptações telefônicas realizadas contra os envolvidos ao longo da investigação tiveram resultado de autencicidade e foram cruciais para o veredito.

No início da noite de ontem, sexta-feira, a diretoria do Santos e o próprio Robinho anunciaram a suspensão do contrato que ele assinou com o clube no último fim de semana.

A decisão do Tribunal de Milão, de novembro de 2017, ainda não é definitiva e foi contestada pelas defesas do jogador do Santos e de Ricardo Falco, o outro acusado brasileiro no crime. Os advogados dos dois apresentaram recurso.

Com isso, Santos já perde um patrocinador, a Orthopride, que cita "respeito às mulheres" para rescindir contrato com clube da Baixada Santista:

“Nós temos enorme respeito pela história do Santos. Mas neste momento decidimos pelo rompimento do contrato de patrocínio. Nosso público é majoritariamente feminino e, em respeito às mulheres que consomem nossos produtos, tivemos que tomar essa decisão. Queremos deixar claro que não fomos informados previamente sobre a contratação do Robinho, fomos pegos de surpresa pela imprensa no fim de semana”, explicou o diretor.


Veja Também