Júri popular do caso Juziel acontece em maio

Após quase cinco anos, data foi marcada pelo judiciário

Um crime que chocou a população de Irati em 2014 pode ter seu desfecho neste ano. Após quase cinco anos, foi marcado o júri popular dos três acusados da morte de Juziel Marcos Remes de Andrade, que acontece no Tribunal do Júri do Fórum da Comarca de Irati, no dia 7 de maio, a partir das 9h.

De acordo com o juiz da Vara Criminal, Carlos Eduardo Faisca Nahas, serão ouvidas 11 testemunhas, cinco de acusação e seis de defesa, que são as primeiras a prestar depoimento no dia do júri.

O julgamento dos acusados, Marcelo Padilha, Cléber Fabiano Farias de Souza Martins e Luiz Fernando dos Santos, divide-se em duas fases. Após as testemunhas falarem, há espaço para diligências, e depois irá para alegações, onde acusação e defesa têm 2h30 para falar, com réplica e tréplica.

Os jurados são os responsáveis por julgar os acusados, o juiz é apenas mediador do júri, onde após a finalização por parte dos jurados, fará a sentença. Segundo o doutor Nahas, para o crime em que foram denunciados, a pena é de 12 a 30 anos.

Em relação ao tempo de marcação do júri, o juiz explica que os processos contra a vida possuem duas fases, além de alguns procedimentos mais demorados. A sentença de pronúncia saiu em março de 2017. Como cabe recursos, a defesa pode verificar o processo. Além disso, processos com acusados soltos também saem da prioridade das pautas de audiência.

Dois acusados, Martins e Padilha, foram soltos em 16 de julho de 2015, por decisão do Tribunal de Justiça. Somente Luiz Fernando está preso, desde 2017.

O CASO

O jovem Juziel de 17 anos foi encontrado morto a pedradas na manhã do dia 24 de março de 2014, em um terreno baldio na Avenida Vicente Machado. Ele saiu de casa para um open bar no dia 22, onde foi visto pela última vez. 

Depois do desaparecimento, iniciaram as buscas que duraram todo o dia 23, sendo encontrado com sinais de agressão na cabeça e no rosto, apenas no outro dia. As imagens de segurança mostraram que o jovem foi seguido por três rapazes.

Após cinco dias do ocorrido, a Polícia Civil e Militar de Irati capturaram os três suspeitos do crime, que foram denunciados por homicídio triplamente qualificado.


Veja Também