Municípios destacam importância de seminário sobre imunização

O evento reúne em Curitiba profissionais que trabalham nas áreas da Vigilância e da Atenção Primária à Saúde. O objetivo é aumentar a cobertura vacinal no Paraná e atingir a meta de 95% preconizada pelo Ministério da Saúde.

Os 1,2 mil profissionais que participam do Primeiro Seminário Estadual sobre Imunização, em Curitiba, receberam nesta quarta-feira (13) orientações e informações dos técnicos do Ministério da Saúde sobre atualização do Calendário Nacional de Vacinação e sobre o Programa Nacional de Imunização (PNI).

O evento reúne profissionais que trabalham nas áreas da Vigilância e da Atenção Primária à Saúde.
O objetivo é aumentar a cobertura vacinal no Paraná e atingir a meta de 95% preconizada pelo Ministério da Saúde.
Na abertura do evento na terça-feira (12), o secretário estadual da Saúde, Beto Preto, ressaltou que o objetivo do Seminário é sensibilizar os servidores sobre a importância das vacinas e do papel que eles exercem como profissionais que atuam na linha de frente, em contato direto com a população. “Nosso objetivo é mobilizar e motivar estes profissionais para que eles sejam nossos interlocutores e levem para cada cidadão a informação correta e atualizada sobre cada uma das vacinas disponibilizadas da rede do estado”, disse.

MUNICÍPIOS – Participaram do evento profissionais dos 399 municípios. “É um momento importante de conscientização sobre o que cada profissional aqui presente pode fazer em seu município, ajudando a população a se proteger e prevenir doenças”, afirmou a coordenadora de Imunização de Maringá, Edlene Goes. Segundo ela, com a parceria das áreas e o comprometimento de todos o Paraná vai obter melhores índices de cobertura vacinal no próximo levantamento nacional.

Sonia Fernandes, coordenadora municipal de Imunização de Londrina, disse que a mobilização de todo Estado é fundamental para o aumento da cobertura. “Muitos fatores levaram a queda desta cobertura em todos os municípios; a informação e a integração são fundamentais para que possamos retomar a condição de excelência do Paraná, com bons números na vacinação”, afirmou.

“Esta oportunidade de receber a informação atualizada e levar isso para os municípios é fundamental para que a vacinação aconteça”, disse a representante do município de Colombo, Angelita Muniz.

A representante do município de Guramiranga, Neurice Rodrigues, também ressaltou a importância do evento. “É o momento de fortalecermos a vacinação como meio mais eficaz de proteção e passarmos as informações recebidas aqui para os moradores da nossa cidade”, disse.

A coordenadora de inunobiológicos da Secretaria Municipal de Saúde de Curitiba, Léia Regina da Silva, destacou que a vacinação é um dos temas mais importantes para os profissionais que atuam no Sistema Único de Saúde. “A necessidade de discutir e de se atualizar é imensa, ainda mais neste  período marcado pela volta de doenças praticamente erradicadas”, salientou.

A enfermeira Márcia Pereira de Souza, de São João do Triunfo, disse que o município vai colocar em prática essas novas estratégias. “Também vamos rever as cadernetas de vacinas da nossa população, fazer busca ativa e levar a informação de que a vacina é segura, eficaz e a forma correta de proteção”, afirmou.

AÇÕES - “Além do Seminário Estadual,  a Secretaria organiza a rede de educação permanente sobre vacinação, oferecendo  cursos e capacitações para os servidores”, disse a diretora de Atenção e Vigilância em Saúde, Maria Goretti.

O primeiro curso da grade de educação continuada foi ministrado na semana passada para 56 profissionais que atuam na Regional de Saúde do Litoral e, na próxima semana, começa a ser aplicado para os 420 profissionais da Regional Metropolitana


Veja Também