Nova ponte em Foz vai reforçar o comércio entre Paraná e Paraguai

As perspectivas criadas com a obra de infraestrutura foram tratadas na reunião do governador em exercício Darci Piana e o cônsul-geral do Paraguai em Curitiba, Carlos Fleitas. Também foi abordada a ampliação do modal ferroviário.
(Foto: Arnaldo Alves/ ANPr)

A construção de uma segunda ponte sobre o rio Paraná, ligando Foz do Iguaçu (Oeste) à cidade paraguaia de Porto Presidente Franco, e a ampliação da malha ferroviária do Estado vão facilitar e reforçar as relações comerciais entre o Paraná e o país vizinho. O assunto foi discutido nesta quarta-feira (24), em reunião no Palácio Iguaçu entre o governador em exercício Darci Piana e o cônsul-geral do Paraguai em Curitiba, Carlos Fleitas.

Em março deste ano, após encontro em Brasília com os presidentes Jair Bolsonaro e Mario Abdo Benítez, o governador Carlos Massa Ratinho Junior anunciou que o Paraná fará a gestão da obra de ligação com o Paraguai, que vai tirar o trânsito pesado da Ponte da Amizade, construída há mais de 50 anos. “O início das obras deve ser anunciado nos próximos meses pelos dois presidentes”, afirmou Piana.

De acordo com o cônsul-geral Carlos Fleitas, um terço das empresas paraguaias são de origem paranaense. Além disso, 10 das 20 maiores companhias exportadoras do Estado comercializam seus produtos para o País. “Para o Paraguai é muito importante a construção da segunda ponte, que vai dar uma maior integração à zona Alto-Paraná/Paraguai e Paraguai/Brasil, um projeto histórico para os dois países”, afirmou.

Além do acesso rodoviário, o projeto de ampliação do modal ferroviário do Estado também vai facilitar o escoamento da produção paraguaia até o Porto de Paranaguá. “Temos boas perspectivas daqui para frente. As obras de infraestrutura que o Paraná planeja para os próximos anos não só fortalecem o Estado, como beneficiam as regiões próximas. As trocas comerciais entre o Brasil e o Paraguai serão ampliadas”, destacou o governador em exercício.

PROJETO – A segunda ponte será construída sobre o rio Paraná na região do bairro Porto Meira, em Foz do Iguaçu. No lado paraguaio, a obra vai alcançar o município de Presidente Franco, vizinho a Cidade de Leste, onde está a Ponte Internacional da Amizade. Com a obra, todo o transporte de cargas será feito pela nova passagem, e a atual vai atender somente turistas e passageiros.

Construída em 1965, a Ponte da Amizade é o principal corredor logístico entre Brasil e Paraguai e está sobrecarregada. Além das pessoas que circulam entre Foz e Cidade de Leste, ela também concentra o trânsito de caminhões.

A obra tem custo previsto de R$ 302,5 milhões (considerando estrutura e desapropriações), além de R$ 104 milhões para a construção de uma perimetral no lado brasileiro. O projeto será tocado pela Itaipu Binacional e, além da segunda ponte, também inclui a construção de uma ligação entre a Rodovia das Cataratas e a BR-277 pela Perimetral Leste, por onde trafegarão os veículos pesados que circulam entre Brasil e Argentina.


Veja Também