ONG Amigo Bicho resgata mais de 30 animais em casa no Centro de Irati

Cães e gatos viviam em situação precária na residência, e colaboradoras não tinham acesso aos cães e gatos
Animais foram encaminhado à chácara do vereador Rogério Kuhn (Foto: Nilton Pabis)

Na manhã de quarta-feira (22), uma ação da ONG Amigo Bicho de Irati movimentou a cidade e causou comentários sobre a situação. As voluntárias foram até uma residência no Centro do município e resgataram cerca de 30 cães e 10 gatos que viviam em situação precária.

Os cães que moravam na residência foram encaminhados à chácara do vereador Rogério Kuhn, que disponibilizou o espaço. Alguns estão bem debilitados, desnutridos, com sarna, pulga e precisarão de tratamento. Os gatos foram internados para cuidados, porém, como a ONG não tem gatil, não sabem ainda como proceder após os animais saírem das clinicas.

De acordo com a presidente da ONG, Bernadete Joffe, a moradora da residência tinha problemas de saúde e foi internada na terça-feira (21), porém, acabou falecendo no hospital na quarta-feira (22) pela manhã. Foi neste período que as voluntárias conseguiram entrar na casa e fazer o resgate dos animais.

Bernadete explica que a moradora era voluntária e sempre cuidou dos animais, mas, cerca de três semanas começaram a chegar reclamações. “A nossa maior dificuldade era que ela não permitia que ninguém entrasse na casa, nem as pessoas que iam entregar a ração, fazer alguma doação. Quando eu fui verificar a questão dos cachorros doentes ela não me recebeu cordialmente. Ela estava doente com processo bem grande e infeccioso na perna, não aceitava ajuda das pessoas, da assistência que queria levar ela para internamento. Nós sabíamos que os cães não estavam sendo tratados devidamente, mas não tínhamos acesso à casa. Quando fui informada que ela foi hospitalizada sabia que tínhamos que tomar uma iniciativa imediata no resgaste aos cães”, conta Bernadete.

Com isso, as voluntárias da ONG, o vereador e funcionários da Marmoraria Cristina, foram até a residência fazer o resgate dos animais. “Eu fui lá com três empregados da marmoraria para tentar pegar os cachorros. A urgência se fazia necessária para salvar esses 32 cães e mais uns 10 gatos, que estão doentes. A casa é inabitável, impossível viver naquelas condições, e ela não deixava ninguém entrar. É um caso desesperador. Agora, os animais estão no canil que eu fiz na chácara, estão sendo bem tratados, serão medicados e preparados para doação”, disse Kuhn.

A presidente comenta que a moradora sempre ajudou a ONG, porém não sabe dizer quando chegou na situação que estava, visto que, assumiu a presidência há um ano. “Ela fez o papel de cuidadora, a partir do momento que ficou doente, que ainda não sabemos quando isso aconteceu, acho que não tinha mais condições. O que posso dizer é que é humanamente impossível viver naquela residência. Eram poucos os cachorros que viam a luz do sol, a maior parte vivia dentro do ambiente em condições desumanas para as duas partes”, comenta.

Bernadete enfatiza que os tratamentos dos animais já começaram, mas alguns já estão disponíveis para adoção. “Não são todos que vão precisar de tratamento alguns já estão viáveis para a adoção. A gente pede que as pessoas adotem esses cães, porque eles merecem um lar digno, conhecer pessoas que cuidem deles para o resto da vida”.

AJUDA

Neste momento, a ONG pede a ajuda de voluntários para tratar os animais, que pode ser em serviço, dinheiro – que pode ser depositado na conta da ONG; apadrinhamento de alguns dos animais, com medicamentos ou alimentação.

CONTA PARA DEPÓSITO

Quem desejar pode fazer contribuições em dinheiro na conta da ONG Amigo Bicho:

Caixa Econômica Federal

Agência: 0390

Operação: 013

Conta poupança: 11975-3


Veja Também