Patrulha Rural conclui mais da metade do trecho previsto em Rebouças

Patrulha Rural está no município de Rebouças fazendo o último trecho, na localidade de Água Quente/Foto: Reprodução Mais uma vez os serviços da Patrulha Rural estão trazendo melhorias as estradas rurais. Agora em Rebouças, bateu o recorde, pelos municípios em que passou, com mais da metade dos trabalhos concluídos. O projeto, que é de responsabilidade da Associação dos Municípios Centro-Sul do Paraná (Amcespar), está caminhando conforme o esperado. Já foram finalizados em Rebouças em torno de 15 quilômetros das estradas, da principal do Faxinal dos Francos, da ligação do Faxinal dos Francos ao Salto, da principal do Salto. E na estrada principal do Potinga a Água Quente dos Luz os serviços já iniciaram, faltando 6,9 quilômetros para encerar. Os trabalhos comeram no início de setembro, e tem um total de 21,585 quilômetros. De acordo com o arquiteto e urbanista da Amcespar, Diorgenes Ditrich, a eficiência em Rebouças se dá pela experiência adquirida nos demais município. Fernandes Pinheiro foi um bom exemplo, a gente executou de acordo com o projeto, conseguimos terminar dentro do prazo estipulado. Fizemos em Teixeira Soares e vimos como seria. Agora com a chuva acabamos parando em Rebouças, mas já era para termos terminado. Daqui uns 15, 20 dias já finalizamos tudo, disse. São 11 funcionários que trabalham no local pelo CONDER, fazendo o serviço com uma escavadeira hidráulica, um rolo compactador, uma esteira, um caminhão comboio e uma retroescavadeira, que são os equipamentos que contemplam a Patrulha. Segundo o secretário de Obras, Serviços Urbanos e Rurais, Oldemar Vicente, as obras foram muito bem no início, porém agora estão paralisadas devido ao tempo chuvoso. O secretário atribui esse trabalho aos funcionários que trabalharam bem e a Prefeitura que cedeu algumas máquinas para ajudar nos serviços. Além disso, ele diz ser mais próximo à cidade as estradas e também a situação em que se encontravam. Vicente ainda enfatiza que tem recebido elogios dos moradores das localidades em que o trabalho foi feito. As estradas estão ficando muito boas, as pessoas têm elogiado bastante, estão gostando do trabalho que está sendo realizado, comenta. Ditrich explica que o trabalho da Patrulha Rural é diferente do realizado pela Prefeitura. Nós precisamos atender normas mínimas, adequações das estradas rurais. Que é feito por um estudo, conversado com a comunidade, recebendo também a autorização do IAP. Além de coletar assinaturas dos moradores. São várias intervenções técnicas necessárias para o projeto, por isso se diferencia, explica. Segundo o arquiteto, todo o projeto é elaborado pela Amcespar, que também faz a fiscalização, junto da SEAB, em que enviam relatórios, e também ao Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento (BIRD), que fazem vistorias nas localidades. Ditrich é o técnico cedido para o projeto e fiscalização, a parte administrativa é de responsabilidade da Ranieli Generosa Porazzi, também da Amcespar. O arquiteto ainda enfatiza que o interessante é que a administração municipal acompanhe e conheça o método. O ideal é que as prefeituras aprendam a técnica, porque a durabilidade é grande desse trabalho, são em torno de cinco a seis anos, se o município manter. E assim podemos ter boas estradas rurais para os moradores, observa. Após o término dos serviços em Rebouças, a Patrulha Rural segue para Rio Azul, onde ficará em um período de 90 dias.  Depois irá para Inácio Martins e Prudentópolis.

Veja Também