PRF encerra a Operação Nossa Senhora de Aparecida 2020 no Paraná

De uso obrigatório em toda viagem e por todos os ocupantes do veículo, 284 condutores ou passageiros foram flagrados sem o cinto de segurança, quase três flagrantes por hora de operação
PRF registrou 17 acidentes com 1 morto e 21 feridos na região dos Campos Gerais (Foto: PRF)

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) encerrou, às 23h59 de segunda (12), a Operação Nossa Senhora de Aparecida 2020 no Paraná. Neste ano, durante os quatro dias de operação, que teve início na sexta (9), agentes da PRF flagraram 21 motoristas dirigindo bêbados; 9 foram presos. 284 condutores ou passageiros estavam sem o cinto de segurança, além de 30 ocasiões em que crianças não utilizavam adequadamente um dispositivo de retenção, como a cadeirinha.

Ainda, foram registradas 571 ultrapassagens irregulares durante o feriado, representando quase seis flagrantes por hora de operação. Esse tipo de ultrapassagem é responsável pela maioria dos acidentes do tipo colisão frontal, onde o motorista não consegue efetuar em tempo a manobra de ultrapassagem ou força a ultrapassagem, colidindo frontalmente com o veículo que está trafegando no sentido contrário.

A PRF registrou 124 acidentes, com 143 pessoas feridas e sete mortes nas rodovias federais do Paraná, de sexta à segunda. Em 2019, não houve operação, portanto, não há comparativo. Os dados são preliminares e podem sofrer alterações.

Foram fiscalizadas 10.730 pessoas e 12.697 veículos. 3.193 infrações foram registradas pelos policiais, nos cerca de quatro mil quilômetros de rodovias federais da circunscrição da PRF no Paraná. 224 veículos foram recolhidos aos pátios por diversas irregularidades e 7 foram recuperados.

Também, foram apreendidos 304 quilos de maconha durante a operação.

CAMPOS GERAIS

A PRF registrou 17 acidentes com 1 morto e 21 feridos na região dos Campos Gerais. A saída de pista respondeu por quase a metade dos acidentes (47,1%). Velocidade incompatível (29,4%) e falta de atenção (23,5%) foram as principais causas dos acidentes atendidos pela PRF. Destaque para o primeiro dia da operação em que o tempo estava chuvoso e foram registrados 8 acidentes, 6 deles saídas de pista, demonstrando a imperícia dos motoristas em dirigir nessas condições adversas. O início da manhã (08h) e o início da noite (19h) forma os horários mais críticos na questão dos acidentes.

O acidente mais grave registrado ocorreu em Teixeira Soares, no dia 10, em que um veículo chevette, com placa de Paranaguá, ao cruzar a pista, colidiu com um caminhão Volvo também com placa de Paranaguá, ocasionando a morte do condutor do chevette, um homem de 42 anos.

A PRF atuou com efetivo reforçado com operações nos locais e horários com maior incidência de acidentes, visando dar suporte aos usuários das rodovias e para coibir excessos de velocidade, ultrapassagens proibidas e toda ação contra o trânsito seguro.

Por fim, destacamos que o trânsito seguro é direito e responsabilidade de todos e que para isto a PRF está disponível em todas as rodovias federais da Região através do fone 191 para acionamento, informações ou ainda denúncias.


Veja Também