Projeto Eu Faço a Minha Parte inicia o segundo ano em Irati

["Crian\u00e7as do 4\u00ba ano da escola municipal Rosalina Cordeiro de Ara\u00fajo, da Vila S\u00e3o Jo\u00e3o, assistiram a primeira palestra do projeto ","",""] (Foto: Jaqueline Lopes)

Chega a sua segunda edição o projeto “Eu faço a minha parte”, realizado pela Prefeitura de Irati, através das Secretarias Municipais de Segurança e Educação, conduzido pela Guarda Municipal e IRATRAN. Este ano, traz o tema “Atitudes para a sua segurança”.

Como no ano passado, serão realizadas palestras nas escolas municipais para as crianças do 4º ano, com temas que envolvam o trânsito. São 27 escolas participantes do projeto, com 581 crianças. A primeira palestra aconteceu nesta terça-feira (12), na Escola Municipal Rosalina Cordeiro de Araújo, na Vila São João. Todas as oficinas devem encerrar em maio.

De acordo com o idealizador do projeto, o guarda municipal Gura, o “Eu faço a minha parte” segue a mesma base do ano passado. “Nós faremos visitas em todas as escolas da rede municipal de ensino, realizando palestras que serão divididas em duas partes. A primeira é da Guarda Municipal, vamos falar um pouco sobre regras de segurança e algumas dicas. Já a segunda parte, a equipe do IRATRAN vai ministrar, tendo como foco principal o trânsito”, disse.

O agente da Guarda explica que o projeto teve bom resultado no ano passado, com interação das crianças com a GM e o IRATRAN, principalmente, para mostrar o trabalho comunitário da Guarda.  E, assim como no primeiro ano, dentro das escolas haverá um concurso interno de redação. Após a conclusão, será apresentada à uma comissão organizadora a redação vencedora. Depois do fim das palestras, a comissão escolherá seis, e estas serão premiadas com uma bicicleta.

Gura enfatiza que esse projeto busca, além de ensinar as crianças, também mostrar o trabalho da GM. “As crianças ficam conhecendo o nosso trabalho, de certa forma, tiram alguns estigmas que a população coloca. Nós somos a segurança pública, o patrulhamento comunitário, trabalhamos junto da comunidade. Também participamos de projetos, e temos a força repressiva, isso que as crianças ficam conhecendo”, enfatiza.

O agente da Guarda Municipal também destaca os trabalhos da Guarda no município. “A GM tem vários setores, que trabalham a parte mais comunitária, temos a Rádio Patrulha que faz o policiamento nos bairros, focando, principalmente, no patrimônio público, temos o canil que é voltado para a repressão, para trabalhar na busca de entorpecentes. Então, nós buscamos mostrar aos alunos a essência da Guarda”, comenta.

A secretária de Educação municipal, Rita de Almeida, elogia a importância do projeto para as crianças. “É um projeto que deu certo, que desenvolve e envolve outros temas, não só o trânsito. O nome já diz tudo “Eu faço a minha parte”, não só no trânsito, mas na prevenção, da dengue, tem a parte dentro da escola com a disciplina, também o bullying. Eles foram muito felizes com esse título. A GM tem a figura que dá aquela segurança para que as crianças falem e o que acontece dentro das suas casas. É um projeto maravilhoso, que deu certo e hoje estamos fazendo a inauguração deste segundo ano. E eu fico muito feliz”, destaca a secretária.


Veja Também