Suspeito de homicídio é preso preventivamente e indiciado

Crime ocorreu no fim de semana, corpo da vítima foi encontrado em uma vala na Avenida Paraná
Rapaz de 20 anos foi preso novamente na quinta-feira (31) (Foto: PCPR)

Na quinta-feira (31), com um mandado de prisão em mãos, uma equipe da Rotam prendeu novamente um jovem de 20 anos, suspeito pela morte de Érico Neves, que foi encontrado em uma vala na Avenida Paraná, na Vila São João. A primeira prisão aconteceu na segunda-feira (28).

A Polícia Militar recebeu denúncia anônima acerca da autoria dos fatos. O suspeito foi apresentado à Delegacia em situação que não era possível, de acordo com a lei, realizar a prisão em flagrante do suspeito. Isto porque a efetiva identificação do autor não ocorreu em seguida do ato criminoso. A demora na apresentação do suspeito impediu, segundo a lei, que fosse realizada a prisão em flagrante.

Diante dessa demora, a Polícia Civil buscou outros elementos que viabilizassem a prisão preventiva do suspeito e permitissem que seja mantido preso. Até porque, a partir das investigações realizadas, buscou-se demonstrar a real motivação do delito, bem como, detalhes do crime os quais apontaram para requintes de crueldade e frieza do suspeito.

A importância de uma investigação séria e profunda reflete diretamente na condenação do suspeito, aumentando sua pena e trazendo a realidade dos fatos à tona. Investigações vazias podem aumentar as chances de que o suspeito consiga a liberdade rapidamente.

Diante disto com as investigações realizados colheu-se elementos concretos do fato demonstrando-se o que realmente ocorreu. Assim a Polícia Civil pediu à Justiça a prisão preventiva do suspeito e, com autorização judicial, o mesmo foi apresentado em Delegacia para ali permanecer a disposição da Justiça.

Vale lembrar ainda que as investigações prosseguem, visto que existem fortes indícios da participação de outras pessoas, seja no homicídio, ou seja no pós-homicídio, com a tentativa de ocultação de provas, bem como do próprio cadáver.

 


Veja Também