Municípios da região recebem novas Ambulâncias

Guamiranga, Imbituva, Inácio Martins, Rebouças, Rio Azul e São Mateus do Sul foram contemplados com o benefício

O Governo do Paraná amplia a regionalização da saúde. Para fazer com que os atendimentos médicos cheguem ainda mais perto da população, o governador Carlos Massa Ratinho Junior entregou na quarta-feira (04) 165 ambulâncias e veículos para 96 municípios, de todas as regiões do Estado.

A frota de veículos, composta por ambulâncias de suporte avançado, suporte básico e carros de passeio, vai ajudar no pronto atendimento e também em serviços administrativos. O investimento por parte da Secretaria da Saúde foi de R$ 16,4 milhões. A cerimônia de entrega das chaves ocorreu no pátio do Palácio Iguaçu.

“O objetivo é fazer com que a saúde chegue mais perto das pessoas, por isso trabalhamos a regionalização no Paraná. Isso evita grandes deslocamentos, melhora e muito a qualidade de vida da população”, destacou Ratinho Junior. “Os novos equipamentos também agilizam o atendimento médico, e a prestação de serviço para o cidadão ganha ainda mais qualidade”, acrescentou.

O governador destacou que a política de regionalização é extremamente importante para aproximar o Estado de municípios, impactando na vida das pessoas. “A nossa gestão é municipalista. Entendemos a dificuldade das cidades, com arrecadação limitada. Buscamos fazer nossa parte com investimentos como esse na saúde, atuando como um grande parceiro dos municípios.”

PACOTE DE INVESTIMENTOS

De acordo com o secretário da Saúde, Beto Preto, os 165 novos veículos são parte de um grande pacote de investimento em ambulâncias. Beto Preto destacou que a intenção da secretaria é entregar 1.500 equipamentos nos próximos meses. “Isso vai ocorrer em um médio prazo, para fortalecer a saúde da família. Levar o atendimento médico para perto da casa das pessoas”, disse.

O secretário explicou que o investimento é fruto de economia de recursos da própria secretaria, com o enxugamento da máquina pública. Segundo ele, com menos burocracia o Governo ganha maior capacidade para aplicar os recursos naquilo que é essencial para as pessoas. “Sei como é a realidade das cidades do interior, elas precisam do nosso apoio. Os recursos do Estado do Paraná se transformam em ações efetivas de saúde”, afirmou Beto Preto.

CIDADES

O prefeito de Alto Piquiri, no Noroeste do Estado, Luiz Carlos Borges, disse que o município recebeu uma ambulância de suporte avançado e que o veículo diminuirá o tempo de espera dos pacientes. “O Samu não é suficiente na nossa região. Agora podemos levar com a nossa própria ambulância. Tenho certeza de que vai salvar a vida de muita gente”, ressaltou.

Já o município de Flor da Serra do Sul, no Sudoeste, conseguirá resolver um antigo problema. Como não tem hospital na cidade, depende da ambulância para deslocar os pacientes até Francisco Beltrão. A cidade foi contemplada com uma ambulância de suporte básico. “Será de muita importância para os municípios pequenos, uma grande demonstração de preocupação e carinho por parte do Governo do Estado. Ficamos todos mais aliviados”, disse Lucinda de Lima Rosa, prefeita da cidade.

REGIONALIZAR

Ratinho Junior lembrou, ainda, que o Governo do Estado trabalha em outras frentes para ampliar o sistema de regionalização. Ele destacou que ainda neste ano novos hospitais serão colocados à disposição da população. Citou os exemplos do Hospital Regional de Ivaiporã (com 87% de execução em dezembro/2019); do Hospital Regional de Guarapuava (com 88,57% das obras executadas) e do Hospital de Telêmaco Borba, com 84,75% de execução.

“São cidades e regiões que estão crescendo com a chegada de novas indústrias, como Telêmaco Borba e Ortigueira. Precisam de um serviço médico adequado, de qualidade para a população”, afirmou.

Outra iniciativa, ressaltou o governador, é abrir mais centros de especialidades médicas no Estado, fazendo com que as pessoas evitem grandes deslocamentos para receber o atendimento necessário. “É um novo modelo de pensar a saúde pública do Paraná, buscando ser cada vez mais ágil. Queremos ser o Estado mais inovador do País mas também aquele com a melhor qualidade de vida”, comentou.