Pequenas empresas com o Selo Alimentos do Paraná projetam R$ 6,3 milhões em negócios

Durante a Mercosuper 2022, ações aproximaram empresas de fornecedores e potenciais compradores

Assessoria

Para promover negócios e a conexão entre redes de supermercado e empresas de alimentos e bebidas, que possuem o Selo Alimentos do Paraná (sites.pr.sebrae.com.br/seloalimentosdoparana/) , o Sebrae realizou rodadas de negócios e encontros empresariais durante a Mercosuper 2022. De acordo com pesquisa realizada com os 18 negócios participantes, as negociações feitas a partir de contato na feira podem chegar ao valor de R$ 6,3 milhões. A aproximação e divulgação ocorreu no estande do Sebrae Paraná, em parceria com a Fecomércio PR e a Federação das Indústrias do Paraná (Fiep).

“Antes da feira, as empresas participaram de um treinamento para aprimorar formas de abordar o cliente, de ampliar as possibilidades de negócios. Dessa forma, saímos do formato tradicional das rodadas de negócios e eles colocaram as instruções em prática. Foi possível perceptível uma interação mais orgânica durante a apresentação dos produtos e negociações”, comenta a consultora do Sebrae Paraná, Maria Isabel Guimarães.

O produtor e sócio-presidente da Associação de Pequenos Agricultores de Ginseng Brasileiro de Querência do Norte (Aspag), Misael Jefferson Nobre, foi um dos presentes. Vindo de Querência do Norte, no noroeste do Paraná, Misael conta que teve acesso a potenciais clientes e ideias inovadoras.

“Saio da Mercosuper tendo feito contatos que vão auxiliar na elaboração de novos produtos. Tive acesso a ideia de uma cápsula para o ginseng em pó, que era algo que estávamos em busca há algum tempo. Também conheci uma outra empresa que irá auxiliar a trabalhar a parte área da planta, que hoje não é comercializada. Colocando essas ações em prática, junto com clientes em potencial contatados, acredito ser possível aumentar em R$ 2 milhões nosso faturamento nos próximos 12 meses”, projeta Misael.

A Villa Dora (www.villadora.com.br/) foi outra participante do Selo Alimentos Paraná presente no evento. Localizada no município de Contenda, na Região Metropolitana de Curitiba, a empresa trabalha com molhos, conservas e geleias participou pela terceira vez do evento e confirma que o novo formato das rodadas possibilitou maior interação.

“Nós sabemos como a feira é importante, ainda mais após os últimos anos sem a realização de eventos assim. E a interatividade foi outra nessa edição, foi possível apresentar o produto de forma leve, dinâmica e com degustação para quem estava passando, para depois desenvolver uma conversa mais voltada para negócios com os principais interessados. Fechei novos pedidos e tenho clientes prospectados”, diz a proprietária, Juanice Brongel.

Desenvolvida em parceria com a Sabores da Graciosa, empresa produtora de palmito, a Villa Dora ainda lançou o patê de palmito durante a feira. Segundo Juanice, o patê é o primeiro produto do Paraná e teve boa recepção do público presente.

Participando pela primeira vez na feira, o proprietário da Naturele – Produtos Naturais, Dinei Sérgio de Souza, teve suas expectativas superadas e reforça a importância do novo modelo, com um contato mais pessoal com o interessado. Situado em Tijucas do Sul, na Região Metropolitana de Curitiba, o produtor de cogumelos champignon projeta crescimento entre 80 e 100 mil reais para o próximo trimestre.

“Vamos sair daqui com uma bagagem ampla, mudou toda nossa visão quanto a exposição do produto, como se posicionar. Todo o conhecimento que o Sebrae nos proporcionou é gigante. Com contatos de parcerias, distribuidores e potenciais compradores, isso agregou muito para o nosso negócio e temos um novo olhar para o futuro”, celebra.

Além dos negócios, os visitantes da Mercosuper (www.apras.org.br/mercosuper/) também conheceram produtos com o registro de Indicação Geográfica (IG), que é concedido a produtos ou serviços que são característicos do seu local de origem, com valor intrínseco e identidade própria. Hoje, o Paraná possui nove produtos com registro de IG que são o café do Norte Pioneiro, a goiaba de Carlópolis, o mel do oeste do Paraná, o queijo de Witmarsum, o melado de Capanema, a uva de Marialva, a erva-mate São Matheus – do sul do Paraná, o mel de Ortigueira e a bala de banana de Antonina.

O Selo Alimentos do Paraná é uma iniciativa do Sebrae em parceria com a Fecomércio PR, Fiep, Associação Paranaense de Supermercados (Apras) e Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), que visa o incentivo a empresas de alimentos e bebidas para promover o crescimento e o fortalecimento do segmento.