Guto Silva e Evandro Roman assinam filiação ao Progressistas

Evento contou com presenças de lideranças nacionais do partido e do governador Ratinho Junior

Assessoria

O deputado estadual Guto Silva, e o deputado federal Evandro Roman se filiaram, no sábado (12), ao Partido Progressistas, em um evento com 700 pessoas no Jockey Club, em Curitiba. E confirmou a pré-candidatura de Guto ao Senado Federal.

 A cerimônia de filiação contou com a presença do governador Ratinho Junior, do chefe da Casa Civil do governo Jair Bolsonaro, senador Ciro Nogueira, o presidente da Câmara Federal, deputado Arthur Lira, e o líder do governo na Câmara, deputado Ricardo Barros.

 Guto disse que a decisão de trocar o partido foi amadurecida por semanas e construída em conjunto com o governador Ratinho Junior. “Coloquei duas condições para me filiar ao Progressistas. A primeira era o partido estar junto com o governador Ratinho Junior nas próximas eleições. E a segunda era me permitir construir minha pré-candidatura ao Senado. E isso me foi garantido”.

Deputado Evandro Roman assinou com o PP – Foto: Assessoria

 O pré-candidato aproveitou em seu discurso para desmentir informações inverídicas que correm nos bastidores políticos. “Eu nunca briguei com o governador Ratinho Junior. E nunca vou brigar. Tenho um carinho enorme pelo governador e muito orgulho de ter ajudado o Ratinho no governo. E sigo na sua trincheira. Na linha de frente.’’ E arrematou. “E asseguro aqui meu apoio à reeleição do presidente Jair Bolsonaro”.

 O governador Ratinho Junior realçou as qualidades de Guto Silva durante a cerimônia e brincou. “O Progressistas tomou de mim e se filia hoje ao partido. Todo mundo sabe da minha amizade e meu carinho pelo Guto. Fez um grande trabalho como chefe da Casa Civil do meu governo e é um baita articulador político’’.

Já Evandro Roman publicou nas redes sociais que esta filiação foi um dia importante na vida política. “Deixei com tristeza o Patriota, partido que construímos no Paraná com muito carinho, firmado nos ideais de defesa da pátria, da família e sobretudo da liberdade, bandeiras que sigo defendendo de forma intransigente. Infelizmente, não conseguimos viabilizar a vinda do presidente Bolsonaro para o Patriota. Trabalhamos muito para isso, mas enfrentamos resistências do partido em nível nacional. Portanto, não havia mais consonância de objetivos, pois todos sabem minha posição ao lado do presidente. Chego ao PP convidado por suas grandes lideranças, em especial pelo presidente nacional do partido, Ciro Nogueira e pelo amigo Ricardo Barros. A partir de agora, além de patriota nos meus sentimentos e ideais, adoto também o progressista. Vamos caminhar juntos na defesa de um país que quer seguir em frente, firmado nos valores mais sagrados: Deus, Pátria, Família e Liberdade”.