Confidencial
Cenário para 2020
(Foto: Reprodução)

Em alguns dias, vamos entrar em mais um ano eleitoral. E, a partir desta data, se acelera, os arranjos políticos e composições para as melhores disputas. Em Irati, três nomes se destacam na carreira: Jorge Derbli, Felipe Lucas e Emiliano Gomes. Mas popularidade não é voto. E dos três, nomes dois têm grupos compostos o que lhes transformam em candidatos em exponencial, Jorge e Felipe. Existem outros nomes como Ronaldão, que dificilmente se consolidariam.

 

Na prefeitura

Jorge tem uma administração resolutiva, cumpriu seu plano de governo, destravou obras paradas, mas ainda precisa melhorar sua relação com a população. Ele precisa sair de trás da mesa e ver o que o povo reclama da sua administração. Pela vivência, Derbli fala uma linguagem muito simples, o que lhe dá crédito com o povo, mas não está usando isso em seu benefício.

 

Foi Prefeito

Já Felipe Lucas tem jeito já personificado. Pela credencial de médico consegue uma identidade muito forte com a população, lhe permitindo na última eleição a deputado ter um dos melhores desempenhos, mas mesmo assim, não alcançou o objetivo da eleição. Lucas já foi prefeito, foi deputado, apoiou Derbli na última eleição. Como ponto positivo tem um bom e grande grupo muito trabalhador em períodos eleitorais, que reúne pelo adversário comum vários amigos. Se candidato for, contra ele deve ser aberto uma artilharia pesada. Mas é a idade e o restabelecimento da saúde que devem pesar na balança da candidatura.

 

 

Foi Secretário

Emiliano Gomes foi candidato a deputado estadual  e vereador pelo PSD, pelo PV foi candidato a prefeito. Esta/estava na legenda, mas não é reconhecido pela mesma. Estava de conversa com o PSD estadual, mas não houve definição. Representa a inovação e a juventude na política. Ainda, tem o cheiro da inocência, mas com duas derrotas eleitorais, já não é novo na política. Foi secretário de Industria e Comércio do qual abdicou. Tem condições, nome e popularidade, mas lhe falta grupo, o que parece que não motiva para arrebalhar. Mas está na área. A dúvida é quanto estão com ele atualmente. Fala bem com a juventude.

 

Telhado de Vidro

Embora não apareça num quadro favorável eleitoralmente, ex alcaide, Odilon Burgath, atualmente no PDT, mas foi prefeito pelo PT, deve tentar buscar uma candidatura novamente. Deixou uma condição desagradável na Prefeitura com uma dívida enorme, prejudicando o sucessor. Deixou uma coleção de obras paradas que foram aos poucos sendo retomadas. Foi decretado indisponibilidade de bens devido a questionamentos em seu mandato como prefeito. Mas produz vídeos falando da administração pública como franco atirador. Deve tentar voltar como o “salvador da pátria”, mas tem telhado de vidro. Não tem entrada nem no governo estadual, nem no federal.

 

A novidade

O que surgiu nos bastidores nos últimos dias é uma possível candidatura do professor Ico Ruva. De postura incontestável, professor de educação física e presidente do Clube Atlético União Olímpico também tem entrada facilitada no campo gaúcho, devido a liderança que exerce no meio. O nome veio como alternativa e ganhou credibilidade devido ao perfil apresentado. Mas, não era até então posicionado das pesquisas.

 

Huck Candidato

O apresentador Luciano Huck voltou a se postar como candidato a presidente numa postura séria a centro direita. Ele pode vir pelo antigo PPS e já fala em organizar seu time. As viagens pelo Brasil estão dando bagagem que lhe dá credibilidade.

 

Vier assume em Inácio

Por 6 votos a 3 Edmundo Vier (PSB) venceu a eleição da Câmara de Inácio Martins. Sidon (PR), que foi o candidato contrário, teve três votos. A composição da Mesa ficou da seguinte forma: Presidente: Edmundo Vier (PSB); Vice-Presidente: Sidnei Lopes (PSB); Primeira Secretária: Sandra Aparecida Daniel (PR), e Segundo Secretário: Gilberto Bello da Silva (PODEMOS). Os eleitos assumem a administração da casa a partir de primeiro de janeiro de 2020.

 

Os ausentes...

Uma frase que de Mario Cortela, que resumo a baixo, diz que os ausentes nunca têm razão. Se transformar para a política e, principalmente, para os maiores críticos podemos interpretar assim. “Se tem condição de criticar, tem condição de fazer”. Não adianta ficar criticando pelas redes sociais, mas nunca colocar o nome a disposição para disputar um cargo. Criticar é fácil, mas tentar fazer algo pelo bem público pode ser muito mais difícil que se pensa. Se duvidas, tente!

 

“Há uma frase de que gosto muito e que, para mim, é a expressão da presença política: “Os ausentes nunca têm razão”. Embora pudessem estar com alguma razão, eles a perdem pelo fato de se ausentarem.”                                                             Mario Sergio Cortella

 

Calçamento

No último sábado (21), O prefeito Adelmo Klosowski e o vice, Osnei Stadler, inauguraram, junto com a comunidade do interior de Prudentópolis, um trecho de 15 km de pavimentação com pedra irregular. A obra vai da Linha da Esperança até a Linha Paraná, fazendo uma ligação importante para a região norte do município. Além de facilitar o transporte, o calçamento também alavanca o turismo no município, melhorando acesso a várias cachoeiras e recantos.

 

Patos Velhos

Outra localidade que vai receber acesso é a ligação entre Ponte Alta e Patos Velhos. O secretário Norberto Ortigara autorizou ao prefeito Adelmo e o vice Osnei um convênio com investimento de R$1,7 milhão para pavimentar, aproximadamente, 7 km. O próximo passo agora é a licitação e, tão logo o Governo autorize, ocorre o início da obra tão esperada pela comunidade. Prudentópolis foi o município que mais trouxe este tipo de bem feitoria para o interior.