Pilates e você
COMO O PILATES AJUDA NA DEPRESSÃO?

Bruna Fernandes Cordeiro

Antes de qualquer coisa vamos entender o que é essa condição que tanto esta afetando o Mundo de hoje, a depressão. É uma doença crônica psiquiátrica, ou seja, um transtorno de humor comum e debilitante que afeta mais e mais pessoas em todo o mundo. Atinge cerca de 20% a 25% da população mundial, esse número salta para 25% das mulheres, incluindo outros transtornos como síndrome do pânico e ansiedade.

(foto: pscicologoonline)

Ainda mais alarmante e preocupante é o aumento dos casos em crianças e adolescentes, o que pode ocultar danos seríssimos na fase adulta, se não diagnosticado nesta fase. Atualmente 1 em cada 4 pessoas podem dizer “Eu tenho depressão ou já sofri de depressão em algum momento da minha vida”. A depressão é uma condição muito real, física, como diabetes ou doenças cardíacas. Quando você está preso pela depressão, parece que nada vai mudar, é importante lembrar que os sentimentos de desamparo e desesperança são sintomas de depressão, mas não a realidade de sua situação. Existem coisas que você pode fazer hoje para começar a sentir-se melhor, e que auxiliam, assim como o Pilates. (Fontes: Hospital Israelita A. Einstein e outros).

MAS COMO O MÉTODO PILATES AJUDA NA DEPRESSÃO?

(foto: shopfisio)

O método realizado de forma regular e equilibrada tem demonstrado efeitos muito positivos sobre as pessoas que sofrem com a depressão e ansiedade. Uma das formas mais benéficas de exercício que ajuda na depressão é o Pilates. O método trabalha muito com a respiração. A respiração tem o poder de mexer com emoções muito profundas e que talvez desencadeie outras reações, estimulando as conexões mentais. Outro princípio trabalhado que estimula a melhora da depressão é a concentração, a mente traz a pessoa de volta a realidade e a conecta com seu corpo mais facilmente, trabalhar a concentração ajuda essa pessoa a vencer barreiras físicas e mentais.

(foto: blogpilates)

O Pilates desenvolve uma base mais forte, mais densa, melhores conexões mentais e caminhos no cérebro, e isso é realizado através do movimento consciente. Isto é “resposta de relaxamento” que pode ser benéfico na redução dos hormônios que provocam stress. O movimento consciente trabalha exercício intensivo controlado e concentrado ou alguma atividade em que o participante esteja totalmente envolvido com a mente e o corpo. O participante é cuidadosamente envolvido em cada momento da construção de cada exercício proposto, através de seus exercícios feitos desta forma podem ser uma grande ferramenta e ajuda na depressão. Joseph Pilates, o inventor do método Pilates, escreveu: “Quando as células cerebrais são desenvolvidas, a mente também é desenvolvida”.

A IMPORTÂNCIA DO MÉTODO PARA QUEM SOFRE DE DEPRESSÃO

(foto: blogpilates)

A prática do Pilates de uma maneira geral e especialmente para esse grupo de pessoas não é apenas “fazer exercícios”, mas deve ser visto como “ser exercícios”. Se o praticante executar estes exercícios corretamente com o controle completo, atenção e concentração, estará treinando o cérebro da mesma forma que nós treinamos nossos músculos, aumentamos o seu centro de atenção que ajuda a ancorar o praticante em seu corpo, no presente, interrompendo o ciclo negativo de auto sabotagem e fortalecendo o sistema nervoso para lidar com o stress e a negação.

Eu particularmente acredito que os exercícios de Pilates realizam mais de uma função: os movimentos condicionam e fortalecem, além de ser possível massagear os músculos. Enquanto você esta ganhando força muscular, você também vai aliviar-se da tensão muscular, ajudando você a se tornar uma pessoa forte e flexível, e ainda durante a execução dos exercícios de Pilates, você também está relaxando sua mente. Usar o Pilates como uma ferramenta para controlar sua mente é uma das principais maneiras que você pode usar para lutar contra a depressão. O Método exige foco e ajuda você a se sentir no controle de sua vida novamente, talvez porque você precise se concentrar tão completamente, o que ajuda na depressão pois você vai estar no controle de todos os aspectos de cada momento de sua vida.

Outro fator importante com a prática da atividade física são os hormônios liberados durante e após a realização do exercício físico, os hormônios mais conhecidos e liberados são as endorfinas. Elas são substâncias bioquímicas analgésicas, ou seja, analgésico natural, que tem a sua produção no nosso corpo potencializada com as atividades físicas, a endorfina ajuda a aliviar a dor, regula as nossas emoções e ainda lhe dará mais disposição diária.

É claro, é sempre uma boa idéia consultar o seu médico antes de iniciar qualquer rotina de exercícios e se a sua depressão for tratada em conjunto com um psicólogo, psiquiatra ou médico de sua confiança fará toda a diferença no diagnostico e tratamento da depressão. Um grande começo, no entanto, e sem contraindicações é o Pilates, você não tem que se sentir como se estivesse perdendo o controle nunca mais. Pilates tem provado ser uma das melhores maneiras de recuperar o controle de seu corpo, mente e vida.

ATENÇÃO: As informações contidas nesta coluna destinam-se apenas para fins educacionais. Não constitui aconselhamento médico, nem é um substituto para o conselho médico. Você deve consultar um médico a respeito de diagnóstico ou tratamento médico para depressão.