Confidencial
Judicialização do Covid-19

Decisão Partilhada

O prefeito Jorge Derbli tem se reunido constantemente com representantes do comércio (ACIAI) e com representantes da indústria para tomar as decisões que afetaram Irati. Isto esta ocorrendo desde que os setores do comércio e da indústria solicitaram a retomada dos serviços. As reuniões têm acontecido várias vezes na semana, em que os assuntos são debatidos para a tomada de decisão.

 

Dúvida

A decisão da abertura ou não do comércio de Irati será tomada em reunião nesta sexta (3), na parte da manhã. A judicialização do coronavírus em Irati e na região esta criando uma incerteza por vários ângulos. A população está dividida entre voltar e não voltar, enquanto os empresários, que também estão divididos, agonizam com suas empresas paradas.

 

Judicialização

Desde o último sábado, o Ministério Público do Paraná se manifestou em vários municípios. Em parte deles recomendou que permaneça tudo fechado, em outros questionou os critérios para uma possível abertura do comércio. Prudentópolis, Imbituva e Guamiranga que abririam esta semana mudaram de opinião e, preventivamente, decidiram por manter o comércio fechado, como recomenda o estado. Rio Azul e Rebouças reabriram já no início da semana. Em Irati, uma ação que foi posta com decisão liminar para que as indústrias se mantivessem fechada, foi derrubada no TJ na manhã da sexta (3).

 

Prorrogação das eleições

A crise do Coronavírus trouxe muita incerteza para os que organizam os partidos políticos, ou vão concorrer ao próximo pleito. E com o isolamento social, e fase mais crítica da pandemia, o que mais se cogita é se haverá postergação da data da eleição municipal. Muitos falam de uma unificação das eleições municipais com estaduais e nacionais. Outra tese é apenas prorrogar a data até que seja possível realizá-la. Um consenso existe. Em Outubro é muito difícil que ocorra.

 

Prorrogação II

A deputada Leandre Dal Ponte (PV) disse que existe no Congresso  já a algum tempo, um movimento no sentido de unificar as eleições. Isso voltou à tona agora. “Mas não é uma conta fácil de achar consenso”, disse a deputada. Tudo vai depender do tempo que teremos que incentivar o isolamento social. Tudo indica que poderá haver prorrogação de prazo da data da eleição municipal. Mas, até o momento, nada oficial.

 

Prorrogação III

Já o deputado federal Evandro Roman disse que “se necessário será adiado o suficiente para sair da crise da pandemia”. Ele não acredita que haja em Brasília força suficiente neste momento para unificar as eleições. “A sinalização é para que não haja a  unificação para 2022”, disse o parlamentar e presidente do Patriotas.

 

  Kubaski é pré pelo Cidadania

O ex-prefeito, Celso Kubaski, volta a participar do quadro eleitoral de Imbituva. Ele é pré-candidato a prefeito pelo Cidadania, antigo PPS. Além de Kubaski, o atual presidente da Câmara de Vereadores, Danilo Paes do Nascimento (Tôto), o vereador Robson Montanha e a ex-presidente, Marilena Rodrigues dos Santos, e os ex-vices prefeitos, Pastor João, somam-se a sigla. Kubaski ressalta que o grupo está fortalecido e motivado para encarar mais um pleito.  

 

 Curiosidade

 Dois fatos me chamam a atenção em 
 Rio Azul. O primeiro é de que, segundo contam, a mãe de aspirante a prefeito esteve fora do país  (Europa),  voltou e não cumpriu quarentena. Fato grave se for de fato, que coloca em risco a população.   Outro,é de que a Câmara de Vereadores, liderada pela oposição, deu uma carta branca para o prefeito agir na pandemia. E foi via documento oficial. Na hora que o “bicho pega” terceirizam a responsabilidade e  saem de cena. Vão cumprir isolamento social e deixe o prefeito que cuide do Covid-19.

 

  Nei foi para o PV

 O presidente da Câmara de Irati, Nei Cabral, que até então estava filiado ao  PDT, deixou a sigla e filou-se ao PV da deputada Leandre Dal Ponte. Nei já havia comunicado na tribuna da Câmara que deixaria o partido e migraria para uma legenda de apoio ao prefeito Jorge Derbli. Com o fim da janela, Cabral já esta oficialmente no PV, em que deve disputar o próximo pleito. Agora, a bancada do partido subiu para três vereadores: Rogério Kuhn, Zequinha Bodnar e Nei Cabral, e pode, até sábado, chegar a quatro.

 

 

 Maior bancada

Até então, o PSDB ainda é a maior bancada na Câmara de Irati com quatro vereadores. A partida de Bartoski para o PSD abriu espaço para o PSDB trazer vereadores como Marcelinho Rodrigues e Wilson Karas. Somados a Soldado Elias e Schereda, o partido terá, oficialmente, quatro vereadores. Mas, o partido ainda tem uma grande retaguarda com os pré-candidatos que engrossam as fileiras da sigla.

 

 Amilton Kominitski foi para o DEM

Somado a outros nomes tradicionais da política, o vice-prefeito, Amilton Komintski, após se afastar do secretário e deputado Sandro Alex, deixou o PSD e filiou-se ao DEM, partido pelo qual deve concorrer a vereança. O DEM é um partido que vem se fortalecendo a nível nacional e terá na região vários candidatos a prefeito e está muito próximo de Derbli atualmente. Ainda, nesta sigla tem um mago da política alojada nela. Prestem atenção nele!!!

 

Mudança de Rumo

Havia fortes rumores e com lógica que Gilberto Laroca se filiaria ao DEM ou Podemos. Mas, a informação mais quente é que  Laroca, uma das mais representativas lideranças do Pinho de Baixo, que deverá disputar o cargo de vereador, se filiou ao PSD  de Emiliano Gomes. Laroca pediu orientação ao deputado Evandro Roman (Patriota) onde deveria se filiar. Em visita a “obra do Pinho” Roman teria orientado que deveria se filiar onde estivesse mais a vontade, desde que fosse na base de Derbli, o que não aconteceu.

“A política é uma prata, tal que eu aconselho todos a não se meterem nela.”

Thomas Jefferson

 

“R$13 Mi

Valor que o MPE doará ao combate do Coronavírus. O valor é oriundo de acordos de leniência firmados no âmbito das operações Rádio Patrulha e Quadro Negro

 

Rogério está liberado

Rogério da Silva Almeida, ex-prefeito de Mallet, está liberado para disputar a prefeitura do município. Ele recorria de um julgamento político que teve em seu desfavor na Câmara de Vereadores. Mas, recorreu e teve, esta semana, uma decisão habilitando-o a disputa. A Câmara, contrariando parecer do TCE --que era pela aprovação das contas do ano de 2014 do mandato do então prefeito; usando de estratégia política, reprovou as contas de Rogério. Segundo Almeida, a intenção era deixá-lo fora da disputa da prefeitura, “fato que, até o momento, não conseguiram”, comemora Almeida.

Assista o depoimento do ex-prefeito: 

 

 

 

Cleo fez chapão no PSD

A prefeita Cleonice, segundo informações, fez um chapão e abrigou todos os seus preferidos no PSD por onde vai disputar a prefeitura. Segundo interpretação local, a prefeita usou o DEM, PP e o PSB apenas como massa de manobra. Segundo informações, ela apenas escolheu os que interessavam ao seu jogo, mas terá contra uma grande bancada na Câmara de Vereadores.