8ª CIPM realiza Operação Sinergia em Irati e região

Vários itens foram apreendidos e três pessoas foram presas

Na quinta-feira (26), durante Operação Sinergia, por volta de 17h, a equipe P2 realizou vigilância nas proximidades de uma residência localizada no bairro Alto da Lagoa, em Irati, onde mora um indivíduo que é de conhecimento por possuir em seu desfavor mandado de prisão por receptação, expedido pelo juízo da Comarca de Irati.

Houve informações de que o local seria um ponto de comércio de entorpecentes e de receptação de produtos furtados/roubados. Por volta de 17h10, foi visualizado três indivíduos na parte externa da residência, logo após, por volta de 17h20, foi visualizado chegando até a residência outro masculino, o qual adentrou o terreno, conversou com os outros indivíduos e deixou o local.

Em seguida, sendo acompanhado e abordado, identificado o indivíduo, conhecido no meio policial por ser usuário de entorpecentes e suspeito de furtos. Em busca pessoal, nada de ilícito foi encontrado, questionado ao mesmo sobre o motivo de ter ido até o local, este relatou que teria ido para quitar uma dívida anterior, o abordado foi liberado.

Diante dos fatos, foi solicitado apoio das equipes Rotam, sendo que por volta 17h25, ao perceber a aproximação das equipes policiais, dois indivíduos empreenderam fuga acessando o 2º andar do sobrado, subindo por sobre o telhado, pulando para as residências vizinhas.

A equipe p2 realizou acompanhamento a pé, por diversas residências, logrando êxito em localizar um deles a duas quadras do local, nos fundos de uma residência. Em busca pessoal, foi localizado com ele um aparelho celular marca Samsung, modelo J2, cor rosa.

Diante dos fatos, foi dada voz de prisão ao mesmo, lidos seus direitos constitucionais, sendo necessário uso de algemas, conforme súmula vinculante nº 11 do STF. O outro indivíduo que foragiu não foi localizado. Ato simultâneo, as equipes Rotam que estavam na residência anterior,  deram voz de abordagem ao outro masculino, o qual tentou se evadir para acessar o segundo andar do imóvel, sendo alcançado, momento em que este reagiu com socos e chutes, também tentando dispensar entorpecentes que estavam em sua posse, sendo necessário uso de força moderada para contê-lo, com uso de algemas.

Em busca pessoal, foi localizado em uma pochete a quantia em dinheiro de R$ 222,00 em cédulas diversas de pequeno valor, além de dois aparelhos celulares, um Samsung Galaxy Core Plus Duos (sem chip) e um Iphone 5s cor preta e prata (sem chip). Foram localizadas 10 porções (pedras) de substância análoga ao entorpecente crack, que aferiu cerca de 1,3 g, substâncias anteriormente dispensadas por ele.

Diante dos fatos, foi dada voz de prisão, lidos seus direitos constitucionais. Durante a prisão, chegou ao local outro masculino, o qual, em tom de ameaça se referiu e apontou o dedo aos policiais dizendo "eu sei onde todos vocês moram, eu sei onde a família de vocês mora, vocês vão ver, vão se ver comigo”, sendo então lhe dado voz de prisão pelo crime de ameaça, porém o mesmo não obedeceu a ordem policial, reagindo com força física, resistindo a prisão, sendo necessário o uso de força moderada para contê-lo, com uso de algemas, conforme súmula vinculante nº 11 do STF.

Em buscas na residência desse masculino, realizadas pelas equipes Rotam, p2, com apoio de duas equipes da Guarda Municipal (canil), foram localizados diversos objetos de procedência duvidosa (receptação), entre os quais quatro notebooks, 19 aparelhos celulares, três tablets, quatro Tvs led, diversos aparelhos eletrônicos, ferramentas, equipamentos, relógios, artigos de perfumaria, além de quatro balanças de precisão e a quantia de 132,0 g de substância análoga à maconha, dois comprimidos de Ecstasy, um pé de canabis ativa (maconha), com cerca de 25 cm de altura, dois coldres de revólver (nylon e couro), a quantia em dinheiro de R$ 1.851,00  em cédulas diversas e R$ 174,90 em moedas, e um caderno com anotações supostamente relacionadas ao tráfico de entorpecentes. As buscas foram acompanhadas pela moradora da residência. Compareceu ao local, a advogada desse masculino, a qual acompanhou os procedimentos.

Diante dos fatos, os detidos foram encaminhados, primeiramente, ao Pronto Atendimento Municipal para elaboração de laudo de lesões corporais, sendo constatadas lesões (escoriações) apenas em um deles, em razão da resistência. Posteriormente, os detidos foram encaminhados, juntamente com a materialidade apreendida, até a 41ª delegacia de Polícia Civil de Irati para as providências cabíveis.

Em continuidade, por volta de 21h45, conforme Bou 2020/1222475, uma equipe Rotam vtr 11987, em patrulhamento pelo bairro Alto da Lagoa, foi logrado êxito em realizar a abordagem do masculino, o qual havia se evadido da primeira abordagem, sendo que em busca pessoal nada de ilícito foi localizado, em consulta ao sistema SESP foi verificado que o mesmo possui em seu desfavor mandado de prisão, pelos artigos art. 155 (furto) e 147 (ameaça). Diante dos fatos, foi dada voz de prisão ao mesmo, lidos seus direitos constitucionais, feito uso de algemas, conforme súmula vinculante nº 11 do STF, encaminhado, primeiramente, ao Pronto Atendimento Municipal para elaboração de laudo de lesões corporais (sem lesões). Também  foi encaminhado até a 41ª Delegacia de Polícia Civil de Irati para as providências cabíveis.

Em verificação ao disque denúncia 181, foram encontradas várias denúncias contra esses masculinos, as quais foram anexadas ao Bou.

RESULTADOS DA OPERAÇÃO SINERGIA EM TODA ÁREA DA 8ª CIPM

A operação Sinergia, iniciada na quinta-feira (26), realizou a abordagem de 342 pessoas, 262 veículos,  teve duas ocorrências, três pessoas presas (sendo dois mandados de prisão).

Os itens apreendidos foram: 10 pedras de crack, 132g de maconha, dois comprimidos de Ecstasy, um pé de maconha, quatro balanças de precisão e R$ 2.247,90.