Adolescente é morto por disparo de arma de fogo em Irati

A vítima de 17 anos foi lesionada na cabeça por um disparo de arma de fogo e estava com um corte no pescoço, veio a óbito a caminho do hospital

Na madrugada de segunda-feira (15), por volta de 00h10min, uma pessoa entrou em contato com a central de atendimentos relatando que na Rua Expedicionário Emílio Scheidt, na Vila São João, um masculino teria sido vítima de disparo de arma de fogo.

A equipe foi até o local e chegando na residência foi possível verificar que a porta da cozinha estava arrombada. Feito o adentra mento, foi encontrado em um dos quartos da residência uma pessoa do sexo masculino sentado na cama, sem camisa, ferido, com sinais vitais e com dificuldades para respirar (respiração bastante ofegante).

De imediato foi entrado em contato com a equipe do corpo de bombeiros os quais compareceram no local e prestaram os primeiros socorros a vítima, sendo encaminhado ainda com vida para socorro médico.

Ao ser indagado, o pai da vítima relatou que estava dormindo em outro quarto quando ouviu um barulho possivelmente da porta sendo arrombada e que pode ver luzes de lanternas no interior da residência, não sabendo precisar se seriam três ou quatro pessoas dentro do imóvel.

O homem contou que uma das pessoas abriu a cortina de seu quarto e que o mesmo segurava aparentemente uma arma de fogo em uma das mãos. Os mesmos se dirigiram ao quarto do adolescente de 17 anos, e em seguida o pai da vítima ouviu um disparo de arma de fogo. Após o disparo os autores evadiram-se tomando rumo incerto. Foi então que o pai da vítima se levantou da cama e se deslocou até o quarto de seu filho, onde visualizou o mesmo deitado na cama e ensanguentado.

O homem pediu ajuda para seu vizinho e ao retornar para a residência segurou seu filho sentado na cama temendo que o mesmo viesse a entrar em óbito. O genitor da vítima não soube precisar características dos autores nem as vestes que os mesmos usavam haja visto que as luzes da residência estavam apagadas.

No local foi identificado a vítima o qual havia sido lesionado na cabeça por um disparo de arma de fogo e também estava com um corte no pescoço. O local foi isolado, sendo entrado em contato com a polícia civil, que se fez presente. Foi efetuado buscas por possíveis autores do fato, porém sem êxito.

Após o levantamento realizado pelo investigador, a residência foi liberada para o proprietário. Posteriormente foi deslocado até o hospital para colher melhores dados sobre os ferimentos da vítima, então foi feito contato com a equipe do Samu, sendo relatado que a vítima veio a óbito antes da chegada no hospital.

Diante dos fatos foi lavrado o boletim de ocorrência e a documentação encaminhada a 41ª delegacia de polícia civil para os procedimentos cabíveis.