Bombeiro de Irati vai ajudar a combater incêndios no Pantanal

Sargento Luis Carlos Padilha embarcou nesta quarta-feira (07). Ele é o primeiro da região a ajudar neste trabalho

Os incêndios no Pantanal continuam, com a grande demanda, os bombeiros têm feito um excelente trabalho, porém, ainda não foi totalmente contido. Com a nova troca de equipe, um dos bombeiros que vai ajudar a combater os incêndios é o Sargento Luis Carlos Padilha, morador de Teixeira Soares, que faz parte do 3º Subgrupamento do Corpo de Bombeiros de Irati. Ele é o primeiro da região a ajudar neste serviço.

O Sargento Padilha embarcou nesta quarta-feira (07), junto com outros bombeiros voluntários do Paraná, ele ainda não sabe quanto tempo ficará no local, pois, a primeira equipe ficou mais de 15 dias.

O Sargento conta como foi saber que foi um dos escolhidos para ajudar neste momento que o país tanto precisa, e da responsabilidade que carrega, representando os demais. “Fiquei muito feliz, é gratificante para minha profissão de bombeiro poder representar o nosso Subgrupamento em uma missão tão nobre. Tenho certeza que em nosso quartel todos os bombeiros são qualificados para esta missão, o que aumenta ainda mais minha responsabilidade, poder combater e dar minha parcela de ajuda a essa região tão importante do Brasil, que é o Pantanal”. 

Sargento Erivelton de Ponta Grossa e Sargento Padilha de Irati, antes de embarcar para o Pantanal (Foto: Comunicação Social 2°GB)

Padilha se voluntariou, junto de outros bombeiros da região, e foi escolhido por ter mais tempo na corporação, já são 25 anos atuando no Corpo de Bombeiros. Ele diz que fez isso para dar sua colaboração. “Decidi ser voluntário para poder dar minha contribuição em uma região tão devastada pelas chamas, e também, como bombeiro, fazer parte de uma força tarefa. Tenho certeza que é a grande vontade de um bombeiro, adquirir experiência em grandes incêndios”, conta.

A Capitã Carla Spak, comandante geral do 3º Subgrupamento do Corpo de Bombeiros de Irati, comenta sobre a ida do Sargento ao Pantanal, e deseja sucesso nesta etapa. “Deixo a ele um desejo de bom trabalho, que ele possa desempenhar suas funções como desempenha no Corpo de Bombeiros de Irati, com muita eficiência e muita competência, sempre foi dedicado ao serviço, voluntarioso. Que Deus possa estar iluminando ele nesta fase que ele estará prestando serviço no Mato Grosso do Sul, e nós esperamos ansiosos o seu retorno, para que a população possa ter de novo os seus trabalhos aqui”, diz a capitã.

De todo o 2º GB, dois bombeiros foram escolhidos para ajudar no combate aos incêndios no Pantanal, o Sargento Erivelton de Ponta Grossa, e o Sargento Padilha de Irati.

No Paraná, cerca de 30 bombeiros foram enviados ao Pantanal, em um primeiro momento, e agora, haverá troca do efetivo para que eles possam retornar às suas residências, para não ficarem muito tempo longe dos familiares. “Infelizmente, não podemos mandar um número maior de bombeiros por causa da pandemia, temos que tomar um cuidado com o nosso efetivo, justamente, para que não pereçam os serviços que a gente tem que prestar à população”, disse. A capitã ainda completa que caso não seja contida as queimadas no local, mais bombeiros da região podem ser enviados.

Carla ainda destaca a importância de ajudar neste trabalho no Pantanal, pois o Paraná, sempre foi solicito nesses trabalhos, e na década de 1960, precisou de ajuda dos bombeiros de outros estados, pois um incêndio florestal de grande proporção aconteceu. Sempre que acontecem essas calamidades, uma parte do efetivo faz um trabalho voluntário e ajudam os demais, como em Brumadinho, e no Vale do Itajaí, em Santa Catarina, nos deslizamentos. “São várias situações, em que há uma união dos bombeiros do Brasil para auxiliar nossos irmãos”, destaca a capitã.