Esposa e amante confessam que mataram homem no Pirapó

Caso aconteceu no dia 07 de maio e tirou a vida de Silmonei
Sluzala. Ambos estão
presos e devem responder por homicídio triplamente qualificado

Jaqueline Lopes

No dia 13 de maio, a esposa e o a m a n t e foram presos em Irati suspeitos de matar Silmonei Sluzala, de 41 anos. Crime aconteceu na Serra do Pirapó, interior do município, no dia 07 de maio, onde o homem foi morto a tiros em uma emboscada. Ambos confessaram o assassinato, e confirmaram que premeditaram a morte quatro meses antes. O delegado de Irati, Paulo Eugenio Ribeiro, comenta que inicialmente o caso foi tratado como latrocínio (roubo seguido de morte), p o r é m n a s diligências foi percebido que algumas informações não batiam. Por isso, a PC começou a traçar uma segunda linha investigativa que seria algo relacionado a paixão, ao crime passional, pois mais informações chegaram de um possível envolvimento da mulher de Silmonei. “No primeiro depoimento da esposa, ela falou que, de fato, teria sido um latrocínio, que não conhecia o rapaz que efetuou os disparos, que tinha subtraído dela o aparelho celular e pouca quantia em dinheiro”, comenta do delegado. No entanto, assim que o carro da vítima chegou à delegacia, foi acionada a perícia e foram localizados mais dinheiro e celular dentro do veículo. Diante dessas informações, segundo o delegado, ficou contraditória a questão do latrocínio, visto que não foram subtraídos todos os bens que estavam no carro. Após alguns dias de diligência, o autor do crime se apresentou na Delegacia de Polícia de Irati com a suposta arma do crime, e foi feita a prisão em flagrante naquele momento pelo porte ilegal de arma de fogo. Na sequencia, foi feito o depoimento e ele confessou que matou Silmonei. “Confessou como foi planejado, do envolvimento da amante (esposa do Silmonei), quantos disparos foram efetuados. Com essas informações, solicitei ao poder judiciário a prisão preventiva dele a qual foi deferida. Depois, a prisão preventiva da amante que também foi deferida”, disse Ribeiro. Os mandados de prisão foram cumpridos no período noturno, na sexta- -feira (13) na residência da mulher. No novo depoimento, a esposa da vítima também confessou o crime. “Falou que já estava planejando a morte há, aproximadamente, quatro meses e estava tendo um relacionamento amoroso com o autor há um tempo. A justificativa que ela usou foi que o marido constantemente a agredia, a maltratava, e a partir disso nasceu a ideia de ambos planejarem esse crime”, observa o delegado. Paulo ainda comenta que a mulher repassou ao autor dos disparos horário, lugar e na estrada foi colocado um tronco para forçar a parada do veículo. O delegado ainda afirma que chegariam ao autor mesmo que ele não tivesse se apresentado, pois estavam próximos desse final. “De uma forma ou de outra, o autor tendo sido apresentado ou não, o caminho seria único. A gente estava muito próximo de conseguir a autoria desse crime mesmo se ele não tivesse vindo na delegacia espontaneamente. Estávamos traçando e estava próximo de chegar a esse desfecho”, conclui. Os dois devem responder pelo crime de homicídio triplamente qualificado, por motivo fútil, emboscada e meio cruel. A pena para esse crime é de até 21 anos de reclusão. Agora, a Polícia Civil vai concluir as diligências e enviar ao poder judiciário para as medidas necessárias.

CRIME
No dia 07 de maio, a Polícia Militar foi acionada após uma situação de Roubo Agravado, na Serra do Pirapó, localidade do Guamarim, interior de Irati.
 Um homem encapuzado abordou o carro de um casal e o filho de nove anos,
 assaltou o veículo e fez as três vítimas de refém.
O pai da família faleceu no hospital, após ferimentos em decorrência de
 perfuração por arma de fogo, e foi identificado como Silmonei Sluzala, de 41
 anos. Ainda, foram levados um celular, dinheiro e uma carteira.
A mulher relatou à equipe policial que ela, o marido e filho estavam jantando na casa de seus pais, que residem no Guamirim. Quando retornavam para
 casa, ao passarem pela Serra do Pirapó, o marido parou o veículo para retirar
 alguns galhos que estavam bloqueando o trecho e dificultando a passagem.
 Neste momento, foram rendidos por um indivíduo encapuzado que roubou
 os objetos. Ainda, o criminoso mandou a mulher e a criança saírem do local,
 momento em que os dois retornaram até a casa dos pais dela para pedir por
 socorro. Assim, os familiares da vítima foram até o local ajudar o homem
 que havia ficado no carro. Quando chegaram até lá, ele estava desacordado e
 machucado, e foi levado até a Santa Casa de Irati para atendimento