Polícia Militar realiza Operação Tiradentes

Em todo o estado policiais militares percorreram as ruas fazendo abordagens e fiscalização em estabelecimentos

A Polícia Militar começou às 7 h na quarta-feira (24) uma mega operação, a Operação Tiradentes, em todo o Estado do Paraná, com aproximadamente, três mil policiais, 1,2 mil viaturas, além do policiamento já feito rotineiramente. A operação durou 24 horas, e foi até a manhã de quinta-feira (25) e fez parte de uma ação nacional.

Na região, 80 policias foram distribuídos nos 10 municípios de área da abrangência da 8ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM), de Irati. Eles realizaram bloqueio de vias, blitz, fiscalizações em estabelecimentos comerciais, clubes, entre outros. Os bombeiros também participaram da operação.

No total, foram 287 veículos e 434 pessoas abordadas. Em Irati, dois indivíduos foram detidos e com eles apreendidos 23g de crack, 16g de maconha, 30g de cocaína, que estavam prontos para venda, e mais R$ 322. Tudo foi encaminhado para a Delegacia da Polícia Civil para procedimentos judiciários.

Em Imbituva, após a abordagem, um suspeito foi apreendido com um revólver calibre 32, 13 munições, 535g de maconha, 32,8g de crack fracionado, três buchas de cocaína e mais objetos de procedência duvidosa.

De acordo com o Major Heraldo, da 8ª CIPM, a operação serviu para trazer mais segurança à comunidade. “A intenção com essa operação é a busca efetiva do policial na rua, para que a população retome a sensação de segurança e tenha a polícia mais perto, para ter uma interação maior”, comenta.

A OPERAÇÃO 

A coordenação e planejamento da operação foi do Conselho Nacional de Comandantes-Gerais das Polícias e Corpos de Bombeiros Militares do Brasil, entidade que representa as corporações militares estaduais de segurança pública.

A Operação Tiradentes foi criada após a decisão unânime dos comandantes-gerais na primeira reunião extraordinária do Conselho, que ocorreu no início de abril deste ano, para demonstrar força, coordenação e integração entre as instituições com o objetivo de fornecer mais segurança ao cidadão.

O trabalho preventivo foi feito com abordagens a pessoas e a veículos, estabelecimentos comerciais e pontos onde há denúncias e registro de atividades ilícitas como tráfico e uso de drogas. As buscas dos policiais serão focadas no sentido de localizar armas de fogo, substâncias entorpecentes, suspeitos de envolvimentos em crimes e foragidos da justiça, além de recuperar veículos com alerta de furto ou roubo.

A Operação contou ainda com efetivos dos seis Comandos Regionais, por meio das unidades operacionais da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros, aplicando os efetivos da Rondas Ostensivas Tático Móvel (Rotam), da Rondas Ostensivas com Apoio de Motocicletas (Rocam), do Serviço de Inteligência, da Radiopatrulha (RPA), e demais.