PRF apreende quase 22 toneladas de drogas nos Campos Gerais em 2020

Em uma única apreensão registrada em Irati, mais de 10 mil kg de entorpecentes foram encontrados

As apreensões de drogas marcaram um recorde histórico na região. Os números representaram um aumento de 600% em relação a 2019. Policiamento orientado por inteligência, integração e capacitação dos agentes estão entre as causas principais para este aumento exponencial.

A PRF apreendeu 21.833,355 kg de drogas nas rodovias que cortam os Campos Gerais no ano de 2020, o que representa o melhor resultado no combate ao tráfico de drogas na região desde o início da série histórica iniciada em 2010.

Deste total, 21.684,654 kg correspondem às apreensões de maconha, sendo 10.387,62 kg em uma única apreensão registrada em Irati como a maior dos Campos Gerais.

Além da maconha, foram apreendidos 74,173 kg de cocaína, 16,585 kg de crack, 0,22 kg de haxixe e 57,723 kg de skunk que é uma variação mais potente da maconha, além de 240 unidades de anfetaminas.

O volume de 2020 representa um aumento de 600% em relação a 2019 que fechou com um total de 3.121,799 kg, sendo 2,660,792 kg de maconha e 461,007 kg de cocaína.

Em relação ao cigarro contrabandeado, a PRF dos Campos Gerais retirou de circulação 258.791 pacotes de cigarro, contra 303.287 pacotes em 2019.

Foram recolhidas nove armas e 20 munições. Em 2019, foram sete armas.

Em 2020, foram recuperados 57 veículos, número um pouco superior a 2019 quando foram entregues 55 veículos com registro de furto ou roubo à Polícia Judiciária.

No total, foram presas 334 pessoas, sendo 51 delas por tráfico de drogas, 40 por contrabando e 21 por estarem com mandados de prisão em aberto em seu desfavor.

Os dados referentes à Unidade Operacional do Guará estão computados até a data de 31/07/2020, posto que em 01/08/2020, foi implantada a Delegacia da PRF de Guarapuava, sendo os dados registrados a partir daquela  data, na nova delegacia.

Esses resultados são frutos do modelo de policiamento orientado por inteligência, aliado à forte integração das agências de segurança pública (Polícia Militar, Polícia Civil, Polícia Federal, Guardas Municipais e Receita Federal) que trabalham informações relevantes entre si e  por fim a expertise do policial, potencializada pelo processo de qualificação interno.

Também a que se destacar a contribuição fundamental do cidadão que  através  do fone 191, contribuí  repassando   informações de veículos em atitudes suspeitas, gerando o acionamento  das equipes policiais,l para averiguação.