Produtores rurais de Irati recebem projeto de tratamento de esgoto

O projeto da Secretaria de Agricultura de Irati na microbacia Três Rios nas comunidades de Volta Grande, Campina de Gonçalves

O projeto da Secretaria de Agricultura de Irati na microbacia Três Rios nas comunidades de Volta Grande, Campina de Gonçalves Junior e Mato Queimado está trazendo resultados muito positivos aos produtores rurais. Este trabalho, que tem a finalidade de proteger os recursos naturais renováveis – principalmente a água e solo, agora passa pelo processo de tratamento de esgoto doméstico na área rural. A ideia é que estes sistemas se tornem modelos para serem aplicados em mais propriedades no município.

Instalação do sistema de esgoto

A equipe da Agricultura, responsável pela aplicação deste projeto, comenta que nove sistemas estão sendo instalados nas três comunidades. O técnico agrícola, Abel Lopes, explica como este trabalho é realizado. Basicamente, o primeiro passo é a dimensão do buraco onde serão colocados a lona e os materiais. O tamanho é de 2mx2m com 1 m de profundidade. Este sistema tem a capacidade de atender cinco pessoas da família, comenta.

Alessandro Trybek, técnico que também faz parte do projeto, salienta que o sistema conta com uma tubulação de PVC que deve ser de 75 mm. Esta tubulação vai receber o esgoto tratado, que vai passar pela areia (de preferência, grossa) e pedra brita número 2. E, para receber o fluente tratado, é necessário fazer furos com uma broca de 8 mm, detalha Trybek. Para finalizar, é preciso colocar o copo de leite, que é a planta mais indicada para este tipo de sistema pela forma de cabeleira em sua raiz. Com este processo, há a remoção de 90% dos agentes contaminados na água.

Propriedade em Volta Grande recebendo sistema de esgoto. Foto: Assessoria

Projeto aprovado

Uma das famílias beneficiadas com o sistema de esgoto é a de Silvio Protexe. Para nós, é muito importante porque está beneficiando a nossa propriedade, tirando as impurezas que não ficam expostas ao meio ambiente. A água sai tratada, comemora ele.

O secretário de Agricultura, Raimundo Gnatkowski, ressalta que as famílias beneficiadas com o projeto receberam os materiais gratuitamente. Mas quem se interessar em fazer este sistema em sua casa, o custo total é de cerca de R$ 700 a R$1 mil. É só procurar a Agricultura que nossos técnicos darão toda a orientação e assistência necessária.