Crea-PR tem R$ 2 mi em Edital de Chamamento Público

O Conselho destinará recursos para propostas apresentadas por Entidades de Classe até o dia 23 de abril

Crea-PR tem R$ 2 mi em Edital de Chamamento Público

O Conselho destinará recursos para propostas apresentadas por Entidades de Classe até o dia 23 de abril

 

O Conselho de Engenharia e Agronomia do Paraná (Crea-PR) recebeu 17 projetos de Entidades de Classe de todo o Estado que deverão ser contemplados na primeira fase do edital de chamamento de 2021, que repassa recursos para execução de projetos de interesse do Sistema Confea/Crea em comunhão com as ações de atualização profissional e de inovação nas atividades afetas ao sistema profissional. Os projetos da primeira etapa foram inscritos até dia 1º de fevereiro. Agora, o Crea-PR está recebendo, até o dia 23 de abril, propostas para a segunda fase. Este edital tem um diferencial em relação às edições anteriores que é a possibilidade de realização de eventos on-line – uma adaptação necessária por conta do momento de pandemia e uma inovação que facilita a participação de interessados.

 

O Coronavírus também impactou no processo do edital do ano passado. Com números sempre crescentes de projetos inscritos – 60 em 2017, 76 em 2018, e 82 em 2019 – 2020 contabilizou 56 propostas recebidas. Também por conta dos impactos da Covid-19, as 15 entidades beneficiadas pelo edital do ano passado conseguiram aditivar seus prazos para execução de 25 projetos e remanejar o orçamento na ordem de R$ 614 mil, para 2021. “Para este ano temos um orçamento de R$ 2 milhões. Para a primeira fase do edital de fomento recebemos 17 propostas  de sete Entidades de Classe,  que totalizam R$ 542 mil. Para essa segunda etapa, aberta em fevereiro, temos cerca de R$ 1,5 milhões para novos projetos”, explica o gerente do Departamento de Relações Institucionais (DRI) do Crea-PR, Claudemir Marcos Prattes. “Em meio a esta pandemia que afeta diretamente a vida de todos os profissionais, a perspectiva de realização de mais de 40 propostas e mais de R$ 1milhão em investimentos que serão ampliados durante a segunda etapa é algo que nos traz otimismo e um cenário altamente posítivo”, reforça Prattes.

 

A expectativa é de que o ajuste feito neste ano no edital aumente o campo de atuação dos eventos selecionados pela comissão que avalia os projetos. “Se antes tínhamos projetos de palestras e seminários para 25 ou 50 profissionais, hoje temos ações que podem ser muito mais abrangentes – com discussões amplificadas – com a possibilidade de realização dos eventos on-line. A tecnologia teve de ser inserida para resolver um problema, mas deverá ser uma grande ferramenta de apoio ao desenvolvimento de ações e ideias”, avalia o presidente da Comissão Técnica de Seleção de Projetos, Engenheiro Mecânico Silmar Brunatto van der Broocke.

 

A Associação Paranaense dos Engenheiros Ambientais (Apeam) é uma das entidades já beneficiadas pelos editais de fomento do Crea-PR. De revistas especializadas a eventos nacionais, a instituição pôde ampliar sua atuação e chamar a atenção de  engenheiros para assuntos importantes para a classe e para o Estado. “A Revista Paranaense de Engenharia Ambiental já está em sua terceira edição, com a parceria do Crea-PR por meio de seus editais de fomento. Também desenvolvemos há cerca de dois anos o aplicativo Engenharia Ambiental Web, que é uma inovação tecnológica que podemos oferecer a nossos associados”, afirma o presidente da Apeam, Luiz Guilherme Grein Vieira.

 

A segunda fase do Edital de Chamamento para 2021 está disponível no site do Crea-PR na aba Entidades de Classe. As propostas devem ser encaminhadas por meio do Acesso Restrito das Entidades de Classe – também disponível no site do Crea-PR.

Desde a publicação do primeiro Edital de Chamamento em 2017, o Crea-PR já destinou R$ 7,2 milhões para projetos de Entidades de Classe, por meio de seus editais de fomento.