Após ir a Chapecó, Marcos Chiaradia compra 3000 testes para Guamiranga

O prefeito foi a Chapecó conhecer o que foi implantado naquele município

O prefeito de Guamiranga, Marcos Chiaradia, realizou uma visita a cidade de Chapecó (Santa Catarina) para conhecer o sistema de combate à Covid– 19 implantado naquele município. Chiaradia foi recebido pelo secretário de Saúde, Coronel Luiz Carlos Balsan, que explicou todos os detalhes e ações realizadas. 
Marcos está preocupado com a alta dos contaminados com a Covid–19 em Guamiranga, e para diminuir os números foi buscar no estado vizinho, em Santa Catarina, na cidade de Chapecó, estratégias para combater a contaminação do vírus. Ele observou que lá houve uma queda no número de casos e óbitos e é resultado de um conjunto de ações. Além das restrições impostas, o município investiu em ampla testagem, contratou profissionais de saúde e aumentou a oferta de leitos.
O que mais chamou a atenção do prefeito foi o tratamento imediato. Isso nada mais é do que fazer o exame já quando aparecem os sintomas no cidadão. “Nesta fase, é feito o teste que em até duas horas sai o resultado”, conta Chiaradia. Neste momento, o médico já receita o medicamento correto para a fase da doença. A partir daí, equipes da saúde municipal começam a medir, duas vezes por dia , a saturação do paciente na residência. Mas o importante é que a pessoa infectada siga o isolamento rigorosamente, mesmo entre os familiares. 
O secretário de Saúde de Chapecó, Coronel Luiz Carlos Balsan, explicou que, além do tratamento imediato com acompanhamento médico, foi adotada a testagem em massa com isolamento dos que positivaram para a doença. “Não aplicamos um protocolo, mas o médico que define qual remédio usa conforme a fase da doença. E não é nem protocolo. É o médico que define”, explicou Balsan.
Baseado no que viu, o prefeito de Guamiranga realizou a compra de 3000 testes, que serão aplicados nos moradores. Isso corresponde a aproximadamente 30% da população do município. Serão investidos, aproximadamente, R$ 400 mil nesta fase.  “Isto é mais que uma testagem em massa, mas uma segurança e a possibilidade de detectar o vírus e medicar imediatamente”, explica Marcos. “Importante ressaltar que apenas serão testados quem estiver com sintomas”.

 

O mais importante é a pessoa infectada com o vírus estar medicada e cumprir o isolamento social para impedir a contaminação. Isso é um dos maiores problemas que percebemos no combate ao vírus”, continuou.

“Se você isola a pessoa contaminada, você quebra a corrente de transmissão. Inclusive, isolar da família com rigor é importante para não expandir a contaminação”, explicou. Chapecó já lutou contra três variantes da Covid: a P1, P2 e a última, a M9. “Por passar por estas variantes, é a prova que o método funciona”, disse o prefeito. 
Marcos acredita que a intervenção imediata tem todas as condições de dar certo em Guamiranga. “Vamos seguir o mesmo modelo aplicado em Chapecó. Já estamos comprando os kits de testes e também os medicamentos necessários para atender a população. Os testes serão aplicados no Hospital de Guamiranga durante o expediente. Mas devemos expandir das 8h até as 20h. Os dois médicos que atendem a ala Covid vão receitar a medicação necessária”, disse Chiaradia. 
O prefeito ainda faz um alerta à população.

 

As pessoas precisam entender que é necessário seguir as regras e se cuidar. As mortes estão em alta e o sistema de saúde não tem mais espaço. Se a pessoa pegar e agravar, não há vaga nos hospitais e nas UTIs. Precisamos evitar locais onde não utilizem máscaras e álcool gel”, diz Chiaradia.

Marcos ainda ressalta que, a partir da próxima semana, o cidadão que estiver com algum sintoma e se enquadre nos de Covid-19, siga imediatamente ao Hospital para fazer o teste.