Casos de Covid-19 diminuem no município de Guamiranga

Os casos da doença diminuíram consideravelmente comparados com o início de abril

Esther Kremer

O município de Guamiranga precisou implantar novos modelos para combater o avanço da Covid-19, pois segundo os dados do setor de vigilância epidemiológica,o contágio pela doença foi consideravelmente alto, principalmente no final do mês de abril e início de maio. O investimento em testes rápidos, remédios, exames e o isolamento social da população, surtiram grandes efeitos, evitando, assim, que o vírus se espalhasse.
As informações da chefe do Setor de Epidemiologia do município, Neurice Rodrigues da Silva, relatam que até o dia 16 de abril não eram divulgados os números de infectados, pois a situação estava controlada. Em um curto período de 13 dias, no dia 29/04,o boletim epidemiológico mostrou um alto crescimento comparado com os três meses que antecederam esse momento, chegando a 12 novos casos em um dia e um total de 76 ativos.
O prefeito nesse período, Marcos Henrique Chiaradia (in memoriam) preocupado com a situação do município, visitou a cidade de Chapecó-SC no dia 05/05, local que foi modelo de combate à Covid-19, pela diminuição de casos. Ele teve o intuito de buscar uma solução para combater os contágios por coronavírus na cidade.
Após dez dias de aumento nos casos, o município iniciou a testagem rápida em pacientes com a provável infecção pela doença, foi realizada a compra de 3000 unidades de testes. Além deste método, também fizeram o uso de medicamentos que não fazem parte dos fármacos elencados como básicos, foram gastos mais de R$200 mil. O monitoramento diário dos pacientes foi de extrema importância para não deixar que a doença tivesse avanço. Foi feita a realização de exames específicos no tratamento, entre eles, a tomografia computadorizada, para ajudar a detectar a quão avançada doença estava nos pacientes. Entre 17/05 e 24/06, Guamiranga pagou 79 tomografias, o custo de cada uma foi de R$ 229.


Segundo a chefe da epidemiologia, a administração do município decretou medidas mais rígidas para impedir a aglomeração, por meio de um Decreto Municipal. Esse processo contou com a ajuda da Polícia Militar, de todos os profissionais da Secretaria de Saúde e alguns colaboradores de outras secretarias. E ainda, o monitoramento, o acompanhamento e a reavaliação das pessoas diagnosticadas com a doença.
Ela enfatiza que foi de extrema importância manter a população em casa durante o período mais rígido da pandemia na cidade, pois assim diminuiu o contágio. Também o uso de testes rápidos, comprados pela prefeitura, ajudou a detectar os pacientes infectados e o mais rápido possível, isolar essas pessoas, para que não circulassem em comércios, bares e restaurantes, transmitindo o vírus para outras pessoas.
Desde o início do mês de junho, os resultados desse investimento começaram a aparecer, os números do boletim epidemiológico, mostram a queda de novos casos no município, chegando a apenas 39 ativos no dia 30/06.
“Esperamos que a população continue fazendo a sua parte, seguindo as medidas sanitárias. Infelizmente, a doença levou nosso prefeito que não mediu esforços e investimento na busca de soluções para o triste cenário. Que ele seja lembrado por seus atos e principalmente que esteja viva na mente da população, que a covid-19 é uma doença que pode passar desapercebida, ou até com sintomas brandos, mas que também pode ser fatal para qualquer pessoa, independente da raça, idade, sexo, clero e classificação social”, disse Neurice lamentando a morte do prefeito Marcos Chiaradia.