Decreto continua e município adota novas estratégias no combate à Covid

Monitoramento, fiscalização e uso de pulseiras são algumas das ações para conter o avanço da doença

A Prefeitura de Rio Azul e a Secretaria de Saúde adotaram novas estratégias para combater à Covid-19 no município. Algumas ações foram mantidas com o novo decreto que já está em vigor. A Saúde intensificou o monitoramento e a fiscalização como forma de barrar a transmissão do vírus.

Além das medidas restritivas no município, a Secretaria de Saúde junto da Prefeitura elaboraram uma nova ação para atender e monitorar os pacientes. Além da implantação das pulseiras de identificação, que deve acontecer em breve.

Neste momento, a Unidade Sentinela, que atende das 8h às 20h, conta com mais médicos para o atendimento.  Também, a Secretaria de Saúde faz uma grande campanha para que as pessoas procurem a Unidade Sentinela já no primeiro sintoma./Isso tem dado certo, segundo a secretária da pasta, Cristiana Schvaidak, 50% dos atendimentos na UBS são de pacientes com sintomas iniciais.

A Administração fez a aquisição de testes rápidos, em que o resultado sai em cerca de 15 minutos, que devem chegar até a próxima semana. Rio Azul recebeu doações destes exames de empresas do município, e são utilizados para testagem da população. Estes, devem ser feitos depois de três dias de sintomas. O município também utiliza o exame PCR.

Cristiana enfatiza que não é só uma ação isolada que vai conter a pandemia, e, sim, várias estratégias realizadas, como a do lockdown reverso que é feito no município, que é manter a pessoa, suspeita ou confirmada da doença, em casa para que cumpra o isolamento.

Desde o começo deste ano, a Secretaria de Saúde trabalha com um monitoramento em loco, em que visitam pacientes confirmados ou com suspeita da doença, porém com o aumento de casos a equipe está maior. Agentes comunitários de Saúde trabalham na fiscalização. O município foi divido por área e há um agente específico para cada uma.

Agentes fazem o monitoramento dos pacientes suspeitos ou positivados.
Foto: Jaqueline Lopes

“Utilizamos recursos tecnológicos, montamos um grupo no aplicativo WhatsApp em que as informações são em tempo real, e são passada pelos agentes em conjunto com o hospital e equipe da unidade sentinela”, disse a secretária. “Quando sai o resultado positivo, já é lançado no grupo, e temos o endereço. O profissional elencado naquela área já começa a monitorar o paciente”, completa.

A Secretaria também monitora os pacientes por meio de um painel em que os caracterizam por cor: pacientes na cor verde são os que estão com sintomas leves da doença. Amarelo  estão com mais sintomas, estes, são monitorados por um enfermeiro que faz visitas, eles também recebem um oxímetro para medirem a saturação. “Trabalhamos para que esses pacientes fiquem em casa, mas também tenham atendimento”, comenta Cristiana. Já os que estão em vermelho são os pacientes internados.

 

Precisamos do apoio de todos para vencer esta luta o quanto antes”

                                                                                                              Prefeito Leandro Jasinski

Também há uma grande equipe de fiscalização, em que cada dia uma fica de plantão e estão na rua acompanhando o cumprimento do decreto e as denúncias. Também há monitoramento e fiscalização na área rural do município.

MEDICAÇÃO

A médica de Rio Azul, Dr. Nilma Moncalvao de Sousa, explica que para a medicação das pessoas positivadas para a doença, o kit primário, em que sete medicamentos são disponibilizados, é o médico quem decide quais remédios ou qual será o procedimento adotado. “Fazemos isso porque nenhum medicamento até hoje foi confirmado feito especificamente para tratar Covid, todos que usamos é de nível experimental”, destaca.

O paciente assina um formulário, junto do médico, quando adere ao tratamento, em que deixa claro que os medicamentos utilizados não são 100% garantidos, e sobre os efeitos colaterais, e que fez a adesão de um experimento. O paciente também pode recusar-se a tomar o medicamento.

Quando positivado, o paciente precisa ficar atento aos sintomas, caso a pessoa se sinta cansada demais em pequenos esforços, não consegue comer, hidratar-se, está fraco, precisa procurar atendimento. “Aí nós fazemos uma nova avaliação e o exame principal, que e a oxigenação. Caso esteja baixa, é um critério de internação, para que seja avaliado, diariamente”, disse a médica.

DECRETO

O toque de recolher continua das 18h às 05h do dia seguinte. Aos domingos, está proibida a abertura de qualquer comércio, somente pode funcionar farmácia em sistema de plantão. Delivery está autorizado a trabalhar de segunda a sábado, até as 21h. 

Uma das principais medidas que deu certo no município e continua é da proibição do consumo de qualquer alimento em qualquer estabelecimento. A multa é de R$ 500 para quem descumprir as normas do decreto, inclusive, para quem não utilizar a máscara. “Este decreto tem dado muito certo, agora, é que estamos acompanhando o resultado.Vemos o número de casos baixando, dia a dia, e é o que esperávamos. Toda ação que seja para conter o avanço do vírus é válida”, destaca o prefeito, Leandro Jasinski.