Inácio Martins, Guamiranga e Prudentópolis têm toque de recolher a partir de hoje

Medidas foram tomadas neste sábado, 21, para combate ao coronavírus

Neste sábado, 21, os municípios de Inácio Martins, Guamiranga e Prudentópolis emitiram decretos determinando o fechamento do comércio e o toque de recolher como medidas para conter o coronavírus (Covid-19).

O prefeito de Inácio Martins, Edemetrio Benato Junior, falou em uma transmissão ao vivo na rede social para informar a população das medidas tomadas pelo município. Além do fechamento do comércio a partir deste sábado, o decreto também prevê toque de recolher a partir das 20h e o monitoramento nas principais entradas da cidade. “Isso não é brincadeira. Queremos que isso termine o mais rápido possível, mas é preciso a colaboração de todos. O melhor lugar pra ficar agora é dentro de casa”, diz.

Junior acrescenta que os serviços essenciais, como mercados, postos de combustível e farmácias funcionarão normalmente, com restrição de número de clientes em seus estabelecimentos.

Já em Prudentópolis, o decreto 150/2020 prevê a suspensão das atividades com atendimento ao público de todos os estabelecimentos comerciais, empresariais e de prestação de serviços.

As vias públicas de acesso ao município também serão reduzidas para controle da entrada e saída de pessoas, e contarão com barreiras fixas e móveis, monitoradas pela Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil, Departamento de Segurança, Departamento de Trânsito e Secretaria Municipal de Saúde, os quais farão verificação do estado de saúde, orientação e prevenção aos ocupantes do veículo. Ficam restritos de entrar no Município os veículos com registro de licenciamento, bem como ocupantes provenientes de outras cidades.

Além disso, o prefeito Adelmo Luiz Klosowski estabeleceu toque de recolher entre 19h e 6h do dia seguinte. As medidas são válidas a partir deste sábado.

Guamiranga também decidiu pelo toque de recolher a partir das 19h até as 6h do dia seguinte, começando neste sábado (21). Segundo o secretário de Administração, Rui Machado, a decisão se faz necessária devido aos casos suspeitos. “Diante dos últimos acontecimentos, dos casos suspeitos em Imbituva e Pruedentópolis, e como estamos no meio, fizemos este decreto para ver se as pessoas tomam consciência da gravidade dos fatos, que isso é real”, disse.  

Ele também esclarece que a equipe de Saúde está com o quadro completo trabalhando e orientando a população, assim como as outras Secretarias.