Inácio Martins inicia uso de pulseira em paciente suspeitos ou confirmados

Esta é mais uma medida para conter o avanço do vírus no município

Jaqueline Lopes

A Secretaria Municipal de Saúde de Inácio Martins iniciou o uso de pulseiras em pacientes confirmados ou com suspeita da Covid-19. Desde segunda-feira (14), mais de 170 pessoas utilizam o material que é colocado no braço dos pacientes. Oitenta foram de pessoas que tinham positivado ou aguardavam o resultado desde semana passada.
São dois tipos de pulseiras, laranja e lilás. A primeira é colocada quando o paciente faz o teste, em que é considerado um caso suspeito da doença, e ficará em quarentena até sair o resultado. A segunda é para pacientes confirmados para Covid-19 e devem cumprir o isolamento.
O município adotou o uso das pulseiras, para que se tenha um controle e para que pessoas não circulem nos estabelecimentos, seja positivada ou que aguarda o resultado do exame de Covid-19.


Para o prefeito de Inácio Martins, Junior Benato, “é muito bem-vinda essa colocação de pulseiras, é uma medida necessária e que já está surtindo resultados para nossa sociedade, inclusive com o apoio do comércio na fiscalização e monitoramento dessas pessoas”, destaca.
A secretária de Saúde de Inácio Martins, Sandra Daniel, explica que junto desta, outras são feitas para diminuir os casos de Covid-19. “A gente decidiu adotar esta medida por causa do aumento de casos no município. É uma Lei municipal, passou pela Câmara e, paralelo a isso, vamos fazer o monitoramento via vídeochamada, e algumas visitas domiciliares, de forma esporádica, para ver se realmente as pessoas usam as pulseiras”, observa.
O comércio já faz a fiscalização para entrar nos estabelecimentos, pois com o inverno as pessoas utilizam blusa, que pode cobrir a pulseira. “Eles não deixam adentrar ao comércio e ainda fazem a informação se assim avistarem pessoas que estão usando a pulseira e não obedecem ao decreto e a lei do município. O comércio é parceiro do setor público nessa fiscalização e monitoramento”, comenta Junior.
A multa para descumprimento desta medida, seja de retirada antes, violação ou sair de casa e ser avistado com a pulseira, é de R$ 375, se houver reincidência, será cobrado o dobro do valor.
Apenas uma pessoa se recusou a fazer o uso da pulseira. Imediatamente, foi solicitado o apoio da Polícia Militar, que conduziu a cidadã, que estava no comércio, para que voltasse até a barraca sentinela, e que entrasse imediatamente em isolamento domiciliar.


AÇÕES
Após o aumento de casos de Covid-19 no Dia das Mães, a Prefeitura adotou a barreira sanitária nas entradas do município no feriado de Corpus Christi, e deu resultado. “Deu certa esta ação, a princípio foi para evitar que a população não recebesse visita, para gente poder conter o número de casos, que está bem significativo, infelizmente, temos 16 óbitos por conta da Covid”, disse Sandra.
A Secretaria de Saúde faz orientação no comércio sobre o uso da pulseira e também sobre os cuidados. Além disso, há uma equipe que fiscaliza nos estabelecimentos se estão cumprindo o decreto, número de pessoas dentro do local, distanciamento, uso da máscara, álcool gel e verificando as denúncias nos finais de semana.
Há também a Unidade Sentinela que faz atendimento aos pacientes com sintomas de Covid, e os casos graves identificados pelos profissionais são encaminhados ao Pronto Atendimento. Assim, é possível monitorar os pacientes para que não evoluam para o quadro mais grave.