Nova etapa do Asfalto do Pinho de Baixo está quase finalizada

No total, mais de R$ 12 milhões de recursos federais foram investidos
na obra

Daniela Valenga, com reportagem de Nilton Pabis

A prefeitura de Irati e o Deputado Federal Evandro Roman realizaram uma visita técnica às obras da terceira etapa do asfaltamento da Comunidade do Pinho de Baixo, interior de Irati. Ao todo, a estrada terá 9,7 km de pavimentação. A obra está na terceira etapa de realização e será entregue em 2022.
“O asfalto melhora a logística, segurança e o conforto das pessoas”, destaca o prefeito de Irati, Jorge Derbli. O Pinho de Baixo é uma das regiões que mais produz cebola no estado do Paraná. Isso, junto às outras culturas agricultoras, demanda um asfalto reforçado para escoar as produções. A comunidade também tem um movimento turístico, por conta das cachoeiras e cultura vinícola, que serão beneficiados pelo novo asfalto. “Você traz dignidade para escoar a produção, faz o agricultor se sentir protegido e valoriza as propriedades”, aponta o Deputado Federal Evandro Romam, responsável pelos recursos federais que viabilizam a obra.
Ao todo, cerca de R$ 12,5 milhões serão investidos no asfaltamento da região, dividido em quatro etapas, que atualmente está na terceira. “Essa obra ocorreu rápido porque os recursos vieram rápidos e isso aconteceu pelo trabalho do Deputado Roman”, ressalta Derbli. A licitação da quarta fase do asfalto está programada para ser liberada em 10 de janeiro.
Gilberto Laroca, agricultor e uma das lideranças políticas do Pinho de Baixo, relata que agora os moradores conseguem chegar até o centro de Irati em cerca de 10 minutos, a 60 km por hora. “É um conforto e um sonho realizado”, declara. O também morador da comunidade, Agostinho Rosa, destaca que o asfalto melhora o acesso ao Pinho de Baixo pelos compradores das produções agrícolas, o que é uma vantagem para os produtores.

Pavimentação Rural
O Prefeito Jorge Derbli destaca que a gestão está comprometida com a pavimentação das comunidades rurais do município. Recentemente, em encontro com Norberto Anacleto Ortigara, Secretário de Agricultura e Abastecimento do Paraná, o prefeito de Irati defendeu que sejam feitos asfaltos do padrão de Pinho de Baixo em regiões rurais do estado. “O Paraná é essencialmente agronegócio, investir em pavimentação rural é dar uma melhor logística para os agricultores”, argumenta.
Jéssica Custódio, Secretária de Arquitetura, Engenharia e Urbanismo de Irati, explica que por conta do movimento de veículos pesados, há uma diferença necessária entre os asfaltos da área urbana e rural. “Aqui no Pinho de Baixo, são 30cm de rachão, 15cm de materiais granulares e mais o asfalto. O que vai sustentar é essa estrutura que está em baixo”, esclarece.
O agricultor Laroca mora ao lado do local onde ocorrem as obras e acompanhou o processo. Ele destaca a qualidade e dedicação da empresa responsável e órgãos públicos. “São cinco centímetros de asfalto, canaleta, grama, entre outros detalhes. É algo muito bem feito”, conta.
Anderson Molinari, engenheiro responsável pela Cathio, empresa executora da segunda e terceira fases da obra, ressalta que a empresa sempre preza pela qualidade. Ele fala que, ao longo da obra, foram notados pontos que poderiam ser melhorados para entregar um resultado melhor a comunidade. “Na terceira fase, chegamos e conversamos com o pessoal da Secretaria de Obras de Irati e resolvemos fazer as canaletas onde é necessário para não ter prejuízo”, relata.

Projetos Futuros
“O asfalto que está aqui é o início de um grande projeto que foi conversado há 4 anos”, conta Evandro Roman. O Deputado Federal fala que a ideia é transformar a região do Pinho em Baixo em uma referência turística. Para isso, além da finalização do asfalto para 2022, estão sendo planejadas obras que envolvem uma ciclovia para a comunidade, abertura de um curso técnico em Vitivinicultura e Enologia, no campus de Irati do Instituto Federal, e reformas na estrutura da Cachoeira do Pinho.
Um dos objetivos de Roman é a doação da área onde estava a antiga usina hidrelétrica de Caratuva ao município de Irati. É nesse terreno, de cerca de 149 mil m², que está localizada a Cachoeira do Pinho. Para isso, o Deputado está em negociações com a Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), Eletrobrás e Secretária de Patrimônio da União (SPU). “Queremos que esta cachoeira, que já é da comunidade de Irati por consideração, mas não por direito, pertença ao município e a prefeitura possa investir na infraestrutura”, finaliza.