Prefeito de Guamiranga decreta “Situação de Emergência em Guamiranga”

Validade do Decreto é de 180 dias

O prefeito em exercício de Guamiranga, André Esmail Possebom (Patriotas), baixou um decreto no dia 1º de fevereiro de Situação de Emergência devido às chuvas que ocorreram no mês de janeiro e danificaram de forma estrema as estradas municipais. O decreto possibilita que o município tenha mais agilidade na contratação de serviços e máquinas. O decreto 34/21 tem validade de 180 dias

As fortes chuvas de janeiro não atingiram apenas Guamiranga, mas toda a região, devido à precipitação e ao volume, o que afetou de forma significativa as estradas do município. O prefeito André, que é fumicultor, entende muito bem a necessidade de se ter estradas de qualidade. “Na colheita do fumo não se pode parar. Se esta chovendo ou não é preciso colher o fumo e trazer para a estufa. Vivendo intensamente esta atividade e tendo nela a forma de subsistência como outras culturas tão importante como feijão, soja e milho percebi a urgência de emitir um decreto que permitisse a Prefeitura a tornar mais ágil a retomada e a recuperação das estradas”, explicou André. Através do Decreto, o município tem autorização de contratar emergencialmente serviços como hora máquina e manilhas, por exemplo. O decreto é em enfrentamento das consequências de destruição de estradas e do prejuízo que tiveram com as sete pontes de madeira que foram destruídas.

O prefeito ainda ponderou que nesta semana esteve com o deputado Luiz Claudio Romaneli (PSB) que vai representar o município perante o Governo do Estado buscando recurso para aquisição de manilhões para substituir algumas pontes. Devido à evolução da tecnologia no campo, as máquinas são maiores e precisamos estrar estruturados para possibilitar que elas tenham condição de trafego. “Como venho da fumicultura quero atender as necessidades das pessoas que trabalham na agricultura e fazem dela fonte de crescimento de Guamiranga”.