Prefeito de Prudentópolis aponta os avanços do município em seis anos de gestão

Turismo e pavimentação foram os caminhos que modificaram o cenário e abriram portas

Prudentópolis completou, na quarta-feira (12), 114 anos de história. Em um ano atípico como este não é possível realizar as tradicionais comemorações, como a Festa Nacional do Feijão Preto (Fenafep), em razão da pandemia da Covid-19. O prefeito, Adelmo Luiz Klosowski, fez um apanhado geral a respeito dos seis anos de mandato e sua contribuição administrativa para este município.

Adelmo assumiu a Prefeitura, em 2015, já que Gilvan Agibert teve o mandato de prefeito cassado pela Câmara Municipal. Em 2016, Klosowski ganhou as eleições tendo a oportunidade de mostrar ao povo seu trabalho mais amplificado. Ele conta que, nos dois anos que ficou no lugar de Gilvan, o espaço nas ações era restrito. “Todas as vezes que eu queria tomar uma decisão era impedido, a gente sabia que tinha muita coisa errada acontecendo, mas entre saber e provar são coisas muito diferentes. Quando assumi a Prefeitura, como meta de vida, prometi não envergonhar a minha família e a minha mãe que era viva. Teria de fazer um trabalho assim como foi meu pai, um homem íntegro. Eu e meu pai nascemos neste município, e eu não poderia deixar uma mancha negativa perante minha família”, disse o prefeito.

Joio e trigo crescem juntos, mas quando amadurecem, você queima o joio e aproveita o trigo.

TURISMO

Segundo Adelmo, a obra que marca a sua gestão é a do Monumento Estadual do Parque São João, por ter sido um marco entre não apoiar o turismo e passar a apoiar. “Entre turismo zero e turismo que levou o município a ser o quinto destino turístico do estado do Paraná. Esta obra ficará marcada eternamente, porque estava engavetada e foi preciso muita pressão e insistência para alcançar”.

Falta um envolvimento mais profundo por parte dos empresários, na questão de hotelaria e restaurantes precisa ser investir mais no turismo. Não adianta dizer que não tem mão de obra qualificada, porque os cursos estão aí, cursos de turismo, de garçom, de hotelaria, então, agora é o momento de os empresários investirem.

PARQUE SÃO JOÃO

O Monumento Natural Salto São João fica a 22 km do Centro de Prudentópolis, em uma área de 15 alqueires que impressiona pela beleza cênica. No meio de uma floresta de araucárias bem preservada, surge uma cachoeira com grande volume de água, que cai de 84 metros de altura. A criação do Monumento Natural do Salto São João tem o objetivo de garantir proteção integral ao remanescente do Rio São João.

60 QUILÔMETROS DE CALÇAMENTO

O prefeito pretende deixar o município com cerca de 60 quilômetros de calçamento concluídos. “ São R$ 18 milhões investidos em calçamento, sendo apenas cinco financiados, o restante foi tudo a fundo perdido. Minha gestão é focada no investimento de pedras irregulares, porque enquanto um quilômetro de asfalto custa R$ 2 milhões, em calçamento custa R$ 300 mil. Depois tem a manutenção, que também é muito mais econômica”.

O município tem mais de oito mil pequenos proprietários rurais e o investimento nos calçamentos, além de ajudar o turismo, auxilia no escoamento da produção agrícola, no transporte escolar. “Temos que pensar também que são 60 quilômetros que não precisarão mais de patrola, nem de cascalho. Com certeza este investimento nas pedras irregulares garante três pilares, que é o turismo, escoamento da produção agrícola e o transporte escolar.

PAVIMENTAÇÃO ASFÁTICA

Com um total de 300 quadras sendo pavimentadas, Adelmo afirma que aproximadamente outras 300 necessitam ser pavimentadas futuramente, devido ao desleixo das gestões anteriores. “Para correr atrás destes prejuízos tem recurso próprio, tem fundo perdido e tem financiamento, pela Finisa e o projeto Avançar Cidade”, afirma o prefeito.

Uma característica que eu tenho é de não trancar as portas para ninguém, se quer trazer um bem para o município, tem que trazer mesmo

CENTRO DE CONVIVÊNCIA

O Centro de Convivência Terra Cortada, no interior de Prudentópolis, é uma construção que vai servir como uma área de lazer para a população. Terá o investimento de R$ 301.649,30, iniciou em 20 de março deste ano e pretende ser finalizado ainda este mês. “Na cidade tem o centro do idoso, e outros centros de referência, mas no interior quase não há. Tanto é que este, segundo a Secretaria de Justiça, Família e Trabalho do Estado do Paraná (Sejuf), é o primeiro centro de convivência no estado do Paraná, inclusive eles nos pediram o modelo para que o governo possa implantar no interior de outros municípios”, declara Adelmo.

Terra Cortada é uma região de grande carência, além do centro de convivência, a Prefeitura está levando água tratada e cascalhando toda a comunidade. “Teve morador que me falou que quando chovia não saiam de casa, agora podem sair tranquilamente. Este é o nosso respeito com a população”.

NO AZUL

Mesmo diante da pandemia, o prefeito pretende, entregar o caixa no azul. “Reduzimos um pouco os gastos agora, todas as licitações passam pelas minhas mãos, para entregar o caixa no azul, para que o próximo prefeito não tenha nenhum impedimento para iniciar o ano seguinte”, ressalta Klosowski.

BETO RICHA E RATINHO JÚNIOR

Adelmo fala da participação dos governadores Beto Richa e Ratinho Junior. “O Beto Richa, apesar de todos os problemas que aconteceram, para Prudentópolis e todo o interior do Paraná, ele simplesmente, abriu os cofres. E o Ratinho está na mesma linha, só que no primeiro ano teve que ajeitar a casa, no segundo veio a pandemia, mas tudo que necessitamos estamos conseguindo com o governador Ratinho, mesmo diante deste aperto financeiro que o país está vivendo”. O prefeito destaca que o atual governador tem olhado para Prudentópolis, sempre citando o nome do município como exemplo no turismo.

DEPUTADO TRAIANO

“Já tivemos deputados locais que não fizeram um terço do que o deputado Ademar Traiano fez por nós. Talvez ele seja o melhor parceiro que Prudentópolis já teve”.

PCH EM PRUDENTÓPOLIS

O município tinha algumas possibilidades de instalar algumas Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCH), mas isto acabou ficando para trás devido às questões judiciais. “Existe o comprometimento legal de preservar a natureza, de não atingir o turismo, caso atinja a obra deles será embargada no futuro. A justiça deixou bem claro para nós que o problema de água e energia é do Governo Federal, o município não tem esta autonomia”, explica o prefeito. Na opinião dele, as PCHs são um ponto positivo, pois geram impostos e riquezas para a cidade.

OUTRAS OBRAS MARCANTES

Foi revitalizado o ginásio de esportes do centro da cidade; o lago municipal também foi revitalizado, que é um cartão postal; vários bairros receberam centros esportivos, como Vila Mariana e Vila Delmiro e o projeto Meu Campinho. “Investimos fortemente nos bairros, porque eles têm que ter a mesma qualidade de vida do que o centro. Fizemos várias academias a céu aberto em todo o município. Na educação, foi reformada a escola municipal Severo Agibert, que era de madeira e teve mais de R$ 2 milhões investidos. Inauguramos a escola do Jardim Pinheiro, vamos inaugurar a escola do Papanduva de Baixo. Reformamos escolas e creches, distribuímos uniforme e material escolar”, afirma Adelmo.

Na área da Saúde o que mais marcou a gestão atual foi o cadastramento de 90% da população no sistema de saúde. “A pessoa já tem sua Unidade de Saúde, e o médico que atende aquela pessoa já tem todos o cadastro dela. Vale lembrar que a preocupação do município é com a atenção básica na saúde, atenção primaria é responsabilidade do município, já a média e alta complexidade é problema do estado. Mas mesmo assim temos uma contra atualização com dois hospitais, que é o Sagrado Coração de Jesus e a Santa Casa, repassamos para eles um recurso mensal para atender as questões de urgência e emergência”.

Até o final do ano Prudentópolis pretende chegar à 400 quilômetros de água tratada no interior, que garante a saúde e evita doenças da população. “Melhoramos o transporte da Saúde, os ônibus têm acessibilidade, então mostramos o respeito pela população e damos dignidade a todos”.

ANIVERSÁRIO

“Sabemos que não vai acontecer o desfile, nem a Fenafep, mas a mensagem que eu deixo para os munícipes é que honestidade é tudo na vida de uma pessoa. Foi um desafio muito grande resgatar a credibilidade de um governo e mostrar para o povo que as coisas corretas iriam acontecer. Hoje, vemos um povo alegre, que valeu a pena ter confiado em nossa administração. Me sinto muito feliz, termino meu mandato de cabeça erguida, sabendo que o correto é sempre abençoado por Deus. Desejo um feliz 114 anos para este município cheio de belezas culturais, naturais e religiosas”, finaliza o prefeito.