Cuidados que devem ser adotados por pacientes com hérnia abdominal nas férias de final de ano

Muitos pacientes que deixaram de ir às consultas médicas durante a pandemia devem receber o diagnóstico e indicação do tratamento cirúrgico

Aumenta a estimativa de pacientes que vão precisar de cirurgia para correção de hérnia da parede abdominal em 2021, com a redução de 50% no número de cirurgias para correção de hérnias no Brasil, entre janeiro e agosto de 2020, se comparado ao mesmo período do ano passado.

A demanda reprimida preocupa a Sociedade Brasileira de Hérnia. De acordo com o Dr. Christiano Claus, presidente da entidade, o número de emergências médicas podem aumentar devido à baixa de 87,5 mil operações neste ano. "Os serviços de saúde devem ter uma demanda maior do que a esperada, principalmente nas unidades do SUS. Muitos pacientes que deixaram de ir às consultas médicas durante a pandemia devem receber o diagnóstico e indicação do tratamento cirúrgico".

CUIDADOS NECESSÁRIOS DURANTE AS FÉRIAS – Quem tem hérnia e ainda não realizou a cirurgia para correção do problema, pode aproveitar o final de ano, mas deve estar atento a algumas recomendações.

Claus explica algumas medidas que podem evitar complicações. "O ideal é sempre evitar movimentos que provoquem aumento da pressão intra-abdominal, como levantar peso, por exemplo. A dor deve ser um sinal de alerta ao praticar atividades físicas permitidas, como tênis e natação, em caso de sintomas é necessário parar a atividade imediatamente", explica.

Se apresentar dor é necessário procurar uma unidade de pronto atendimento, conforme explica o Dr. Marcelo Furtado. "Em caso de dor intensa, acompanhada de inchaço súbito e pronunciado, seguido ou não por náuseas e vômitos é essencial ir ao pronto socorro. Além disso, o paciente deve estar atento à interrupção total ou dificuldade da eliminação de gases e fezes", alerta.

Nos primeiros oito meses de 2020 foram realizadas 86,2 mil cirurgias de hérnias da parede abdominal via Sistema Único de Saúde em todo o Brasil, em 2019 os especialistas operaram 173,7 hérnias no mesmo período.

As hérnias são orifícios ou fraquezas na musculatura da parede abdominal pelo qual os órgãos intra-abdominais podem atravessar.

PACIENTES JÁ OPERADOS – Na maioria dos casos, o paciente que realizou uma cirurgia para correção de hérnia abdominal não tem indicação de repouso absoluto e pode aproveitar as confraternizações de Natal e Ano Novo, adotando os cuidados necessários para a prevenção da COVID-19.

Nos primeiros dias de pós-operatório já é possível fazer atividades físicas leves ou viajar, por exemplo. "O que deve ser evitado é dirigir de 3 a 5 dias após a cirurgia, entrar no mar ou piscina até a cicatrização completa ou ficar exposto ao sol", explica o diretor da SBH, Dr. Gustavo Soares.

Em casos de mal-estar ou dor acentuada, procure o pronto atendimento do hospital onde a cirurgia foi realizada. Siga sempre as recomendações do seu médico, individuais para o seu caso.

Para mais informações, acesse: sbhernia.org.br