Município investe R$ 2 milhões na compra da Escola São Valdomiro

O terreno da escola possui, aproximadamente, 15 mil m² e 2 mil m² de área construída com 12 salas de aula

Secom

Na quinta-feira (30), foi realizada a formalização da compra, no valor de R$ 2 milhões, do espaço onde está a Escola Municipal São Valdomiro, no bairro Lagoa. A assinatura do documento foi realizada pelo prefeito Jorge Derbli e as irmãs da Associação da Imaculada Virgem Maria. Até então, o município pagava, mensalmente, a locação da área à entidade, para que a escola funcionasse no local.
O terreno da escola possui, aproximadamente, 15 mil m² e 2 mil m² de área construída com 12 salas de aula. Hoje, a escola conta com 250 estudantes que, futuramente, serão integrados com a Escola Municipal Professora Vilma Rossa Bartiechen, totalizando 400 alunos.
As irmãs representantes da Associação da Imaculada Virgem Maria, relataram que a entidade concordou com a venda do imóvel para o município porque será mantido o compromisso de o espaço ser direcionado à educação.
Derbli fala da importância da aquisição do imóvel para o município. “Este é um patrimônio, além de histórico, muito bem conservado. Uma escola onde muita gente se formou aqui. Antigamente, quando funcionava o orfanato São Valdomiro, muitas crianças foram atendidas por esta entidade”, ressalta Derbli, destacando o incentivo para a Educação.
“É muito bom ver as crianças retornando às suas atividades, com os olhinhos brilhantes, ávidos pela instrução. E também, gera uma economia para o município que deixará de pagar aluguel pela utilização do espaço”, enfatizou a vice-prefeita, Ieda Waydzik, que também ressaltou as perfeitas condições e conservação do prédio.
“Para Irati é maravilhoso, quero agradecer à gestão municipal pela aquisição. Isso fará bem para a nossa Educação, para nossos alunos, para os professores”, ressaltou Jandira Teresinha Girardi, secretária de Educação de Irati, que também participou do momento simbólico.
A professora e diretora da Escola, Otilia Cetnarski, relatou a alegria de toda a comunidade escolar. “Essa aquisição foi tão sonhada e esperada. Muitas benfeitorias não eram possíveis pelo fato do terreno pertencer às irmãs”, comemora ela, que também foi aluna da escola.