PM cumpre 14 mandados de prisão de envolvidos em roubos de cargas em Curitiba e Região

Os resultados são da Operação Kemuri, deflagrada para desmantelar uma organização criminosa envolvida com roubos de cargas na RMC. Foram cumpridos, ainda, 23 mandados de busca e apreensão

O Batalhão de Operações Especiais (Bope) cumpriu nesta quarta-feira (28) 14 mandados de prisão (quatro de pessoas que já estão no sistema penitenciário), apreendeu cinco armas de fogo e outros materiais, como um bloqueador de sinal rastreador de veículo. Os resultados são da Operação Kemuri, deflagrada para desmantelar uma organização criminosa envolvida com roubos de cargas em Curitiba e nos municípios da Região Metropolitana. Também foram cumpridos 23 mandados de busca e apreensão.

Durante a operação foram presas mais duas pessoas que tinham mandados de prisão em aberto, que não fazem parte desta ação. Também foram apreendidos 16 celulares, três televisores, três HDs, cerca de R$ 5,1 mil em dinheiro e oito pés de maconha. Em um dos pontos abordados os policiais militares localizaram um bloqueador de sinal rastreador de veículo, utilizado nos roubos.

Segundo o subcomandante-geral da PM, coronel Rui Noé Barroso Torres, o batalhão estava desde agosto do ano passado reunindo informações sobre a atividade criminosa. A operação desta quarta complementa uma primeira edição da Operação Kemuri, de 2020.

“No andamento das investigações constatamos cerca de 20 roubos praticados por esse grupo”, afirmou. “Os levantamentos feitos apontavam que as ações ocorriam na Região Metropolitana de Curitiba, mas como as investigações prosseguem por parte da Polícia Judiciária podem ser constatados outros crimes e ramificações do grupo em outros municípios e até em outros estados”.

Ainda segundo o coronel, o grupo tinha preferência no roubo de cargas de cigarros e eletroeletrônicos, tanto que alguns objetos dessas categorias foram encontrados nos pontos de apreensão. “A escolha por esses produtos se dava pela possibilidade de comercialização no mercado ilegal e na rápida atuação de receptores”, acrescentou o coronel.

Um dos crimes recentes creditados ao grupo ocorreu na última semana. Nesta situação, foi recuperada uma carga de cigarros que tinha sido roubada no bairro Alto da Glória, em Curitiba. Quatro suspeitos foram encontrados com o produto em uma casa na cidade de Piraquara.

O coronel Barroso explicou que os suspeitos tinham diversas formas de abordagem às vítimas. “Utilizavam estratégias para que se tornassem alvos mais fáceis como, por exemplo, jogar óleo na pista, falso bloqueio, obstáculos na rodovia para o condutor reduzir a velocidade ou até parar. Também tivemos casos de abordagem a vítimas no estacionamento de postos de combustíveis”, destacou.

CONFRONTOS – Durante o cumprimento dos mandados judiciais nesta manhã, em dois locais houve reação por parte dos suspeitos. A primeira ocorrência envolveu uma equipe do Choque no bairro Atuba, em Pinhais. “O suspeito reagiu à abordagem e disparou contra a equipe. No revide dos policiais ele foi ferido, sendo acionado o Siate, que constatou o óbito do cidadão”, explicou o comandante do Bope, major Marcio Antônio Machado Pereira.

Em outra abordagem, em Piraquara, também houve reação de um homem e uma mulher. “O homem estava com mandado de prisão expedido para cumprimento nesta operação e, quando as equipes chegaram ao local, ele reagiu e houve confronto. Nesta situação duas armas foram apreendidas”, acrescentou o major Machado.

RECONHECIMENTO – O diretor-executivo da Federação das Empresas de Transporte de Cargas do Estado do Paraná (Fetranspar), Manoel Jorge dos Santos Neto, agradeceu a ação da Polícia Militar com a Operação Kemuri. Ele salientou que a malha rodoviária estadual é essencial para o desenvolvimento econômico do Estado e, por isso, a importância das ações da segurança pública.

“O transporte rodoviário de cargas do Paraná corresponde hoje a 19% de toda circulação da riqueza em nosso País e isso é algo impressionante associado aos valores econômicos obtidos. Estamos batendo recordes constantes de transporte de cargas, principalmente no caso de grãos para o Porto de Paranaguá”, disse.

Ele foi até o Quartel do Comando-Geral da PM para agradecer pela operação. “Não podemos deixar de contar com os serviços dos órgãos de segurança pública. Para nós é uma satisfação muito grande poder acompanhar todo o trabalho da Polícia Militar, que nos auxilia constantemente, principalmente na segurança de nossos motoristas que estão nas estradas”, afirmou.