Iraty Sub 17 agora é Clube Atlético Imbituvense

Graças aos apelos e esforços dos pais, os meninos conseguiram novo apoio e podem seguir sonhando com a carreira de jogador de futebol

Graças aos apelos e esforços dos pais, meninos conseguiram novo apoio e podem seguir sonhando com carreira de jogador de futebol

Tiveram início terça-feira (12), os treinamentos da equipe sub 17 do Clube Atlético Imbituvense, no Estádio do Juventus, em Engenheiro Gutierrez. A equipe, que ano passado defendia as cores do Azulão, agora, passa a representar a cidade vizinha de Imbituva.

As atividades foram comandadas pelo professor Juliano Menon, que assume o comando da equipe. Menon foi convidado pelos pais dos atletas, que se organizaram para que as atividades dos filhos não fossem interrompidas. “Nosso objetivo é dar oportunidade para que os meninos possam ser vistos por equipes maiores, pois estão na fase decisiva do ponto de vista técnico. É o ano que precisam se inserir no mercado para que possam dar sequência na carreira”, afirma Juliano.

Além do treinador, a comissão técnica contará com preparador físico e de goleiros e os treinamentos acontecerão, por hora, às segundas, quartas e sextas-feiras, às 16h30, no Estádio do Juventus. A equipe teve amistoso quinta-feira (14) contra o Operário Ferroviário de Ponta Grossa, que se prepara para a disputa do Campeonato Paranaense.

AMOR DE PAIS

As dificuldades do Iraty Sport Club refletiram também nas categorias de base. Com as incertezas que o clube vinha enfrentando, desde 2018, a diretoria – há época – buscou caminhos para que as atividades não parassem, visto que, a equipe já havia sido inscrita no Paranaense da categoria e a não participação acarretaria em multas e punições. Para isso, precisou do engajamento dos pais na divisão de despesas.

Em reuniões entre diretoria e pais, o clube expôs que não teria condições de arcar com os custos de transporte e arbitragem, que perfaziam, em média, R$ 1 mil por jogo e somente disponibilizaria comissão técnica, estádio e equipamentos para treinamentos. Com isso, uma comissão de pais resolveu bancar as despesas para ajudar o clube e, principalmente, oportunizar aos filhos a disputa da competição. Por meio de rifas, patrocínios e custeio próprio, conseguiram fazer com que o time tivesse bom desempenho ao longo do ano, destacando-se entre os resultados, o título do Campeonato Regional Sub 17 organizado pela Secretaria de Esporte e Lazer de Irati.

Em 2019, o imbróglio foi ainda maior. A diretoria do clube informou que nem mesmo a comissão técnica e estádio, teria condições de disponibilizar para os treinamentos, o que, na visão dos pais, tornou inviável a permanência da parceria, que nessa altura, só dividia o nome da equipe. Com a notícia, os pais buscaram ajuda da Prefeitura que justificou não poder contribuir, por ser uma entidade particular. Foi então que decidiu-se convidar o professor Juliano Menon e, consequentemente, migrar os meninos para o novo time.

Pais acompanham de perto o treinamento dos filhos
Pais acompanham de perto o treinamento dos filhos/ foto: Ewerton Toko

 

Para os pais do zagueiro João Vitor dos Santos, Magda e José Vilson (Chicão), é imprescindível que os meninos sigam com as atividades. “Nós lutamos para que eles tenham as oportunidades que não tivemos, enquanto estão treinando ficam longe da criminalidade e aprendem cidadania e disciplina. É nosso papel não medir esforços para estimular que sigam no caminho do bem”, comenta o pai.

A equipe optou por não participar do Campeonato Regional que começa neste final de semana (17), pois entendeu que por estar há meses sem treinamento, o desempenho ficaria muito abaixo do esperado. O foco da comissão técnica é fazer amistosos contra equipes de médio e grande porte para que novas portas se abram. Além disso, já há especulações da equipe do Grêmio Recreativo Esportivo Campo Largo (GRECAL) e outras equipes para aproveitar o talento dos meninos.