Dois novos radares serão instalados na BR-153 em Irati

Ainda não há previsão de quando começa a operar o serviço no município
Um dos radares será implantado no km 333,5, trevo do loteamento Village Solaris (Foto: Jaqueline Lopes)

Dois novos radares devem começar a funcionar em Irati nos próximos meses, ambos serão na BR-153 e terão o limite regulamento de 60km/h. A informação é do Departamento Nacional de Infraestrutura e Transporte (DNIT), de Ponta Grossa, responsável pelo serviço no município.

Um dos radares será no Km 333,5, trevo do loteamento Village Solaris, o outro será no Km 339,5, próximo a uma curva que antecede o trevo da Universidade Estadual do Centro-Oeste (Unicentro). Nos locais, já foram feitas as instalações dos postes e colocada a placa.

De acordo com a chefe do DNIT de Ponta Grossa, Lívia Lechinski, ainda não há previsão de quando começam a funcionar os radares, visto que, a instalação é feita por etapas, sendo a última a aferição, que é agendada pelo INMETRO.

As multas para o motorista que ultrapassar o limite de velocidade permitido é de R$ 130,16, para infração média, que excede 20% da velocidade; R$ 195,23 para infração grave, entre 20% a 50%; e R$ 800,41 para infrações gravíssimas [3x], acima de 50%, conforme determina o Código de Trânsito Brasileiro, nos artigos 218 e 258. 

O trevo em frente ao loteamento é alvo de várias reclamações por parte dos motoristas, vários acidentes já aconteceram ali, e este foi um fator determinante na hora de escolher o local dos radares. “A escolha dos locais dos radares considera, naturalmente, os índices de acidentes ao longo da rodovia. No caso do ponto do km 333,5, houve ainda uma solicitação formal da Prefeitura, reforçando a necessidade do equipamento no local”, explica Lívia.

Neste momento, os radares que serão instalados são os únicos novos em Irati, há alguns sendo instalados na BR-153 em outros municípios. Motoristas que transitam pela rodovia devem ficar atentos.

Em relação ao radar já instalado e em funcionamento na Vila São João, de 40 km/h, a chefe do DNIT informa que há estudos de remanejamento para outro município, na mesma rodovia, porém segue normalmente.


Veja Também