Em sua 27ª edição, Rally Transparaná terá mais de 100 veículos e mil quilômetros de percurso

A 27ª edição do Transparaná conta até o momento com 112 veículos inscritos e terá cerca de mil quilômetros de percurso. A largada será às 8h do dia 17 de fevereiro, quarta-feira, de Foz do Iguaçu (Parque das Cataratas) e o trajeto vai passar por Cascavel, Guarapuava, Irati, com chegada no Palácio Iguaçu, em Curitiba, no dia 20.

A prova é organizada pelo Jeep Clube de Curitiba e conta com o apoio do Governo do Estado. A concentração será no Parque Nacional do Iguaçu (Cataratas), a partir das 13h do dia 16 (terça-feira). Neste dia, os off-roaders confirmarão presença, retirarão os kits e passarão pelas vistorias técnicas. Às 16h está programada uma visita exclusiva e em comboio às Cataratas do Iguaçu, com foto oficial do evento na passarela em frente às quedas d’agua.

 

Vale ressaltar que todos os protocolos de segurança estabelecidos para combate à pandemia da covid-19 serão rigidamente cumpridos e fiscalizados. Será obrigatório o uso de máscara, a higienização com álcool em gel e a precaução com o distanciamento social.

 

O aspecto técnico da competição é um dos principais atrativos da prova. “Por meio de percursos técnicos e laborados, atraímos grandes competidores para o nosso grid. Desse modo, temos uma competição acirrada, com uma disputa pelo pódio sempre emocionante”, disse o diretor geral do evento, Vinicius Gunha (o Gallo).

 

Parceria com o Governo - Além da questão esportiva, os fatores econômicos e turísticos também são destaques em uma ação desse porte. “É uma alegria para o Governo do Estado participar dessa história. É um evento que oferece a oportunidade a quem participa de conhecer o interior do nosso belo estado, fomentando o esporte e o turismo, que são dois importantes motores no desenvolvimento econômico e da qualidade de vida da população”, salientou o governador do Paraná, Carlos Massa Ratinho Junior.

 

Para o superintende do Esporte, Helio Wirbiski, “o Transparaná é uma das principais ações esportivas do Paraná, atraindo participantes de todo o Brasil e dando destaque a diversas regiões do nosso estado em percursos nem sempre explorados pelos visitantes”.

 

Roteiro

 

Primeiro dia de prova (17/02) – Foz do Iguaçu a Cascavel | 240 quilômetros

Saída do Parque Nacional do Iguaçu às 8h, chegada em Cascavel na Feira do Teatro (previsão: às 16h). O roteiro do primeiro dia margeará o Parque Nacional do Iguaçu. Logo no começo, haverá uma pista onde pilotos e navegadores deverão estar bem concentrados para encarar muitos balaios*. Cumprido este desafio inicial, pilotos e navegadores seguirão por estradas mais abertas (e em linha) dentro de fazendas de eucaliptos. 

 

Segundo dia de prova (18/02) – Cascavel a Guarapuava | 310 quilômetros  

Largada às 8h da Feira do Teatro , chegada em Guarapuava por volta das 16h no Parque do Rio Jordão. O segundo dia de Transparaná segue rpassando por Laranjeiras do Sul, Goioxim e Palmeirinha. A prova será em linha, passando por fazendas de reflorestamento de pinus. Haverá os tradicionais balaios e as médias de velocidade serão justas.

 

Terceiro dia de prova (19/02) – Guarapuava a Irati | 220 quilômetros

Largada às 8h do Parque do Rio Jordão, chegada prevista às 15h no CTG de Irati. O dia começa em uma pista de motocross localizada ao lado do Rio Jordão. Os off-roaders passarão por uma fazenda de pinus com terreno bem diversificado. Fazem parte do roteiro as localidades de Guará e Imbituva. O dia irá se encerrar em outra pista dentro do CTG de Irati, com muitos balaios.

 

Quarto dia de prova (20/02) – Irati a Curitiba | 205 quilômetros

A mesma pista do CTG em Irati abrirá o último dia do Transparaná, que depois seguirá rumo a Porto Amazonas e São Luiz do Purunã. O destaque ficará por conta da Fazenda Santa Joana, que oferece uma vasta opção de trilhas técnicas. Mas antes de chegar lá, um novo setor com diversos balaios continuará exigindo a atenção e habilidade das duplas. Chegada prevista: 15h no Palácio Iguaçu.

 

Balaio: também conhecido como laço ou pegadinha, é um trecho da planilha com referências próximas e que geralmente não seguem a direção natural da via (fonte: tuliparally.com.br)


Veja Também