Em nova etapa da reforma administrativa do Governo, deputados aprovam projeto para extinguir a Imprensa Oficial

Proposta do Executivo é encerrar a atividade da gráfica, uma vez que, desde 2004, os diários oficiais do Estado, de Comércio, Indústria e Serviços e da Assembleia são publicados exclusivamente em meio eletrônico

A Assembleia Legislativa aprovou na segunda-feira (16), em primeira discussão, projeto de lei que prevê a extinção do Departamento de Imprensa Oficial do Estado (DIOE).

Líder do Governo, o deputado Hussein Bakri (PSD) explica que a medida é mais uma etapa da reforma administrativa proposta pelo Governador Ratinho Junior (PSD) para diminuir os gastos, modernizar e dar mais agilidade à máquina pública.

A proposta do Executivo é encerrar a atividade da gráfica, uma vez que, desde 2004, os diários oficiais do Estado, de Comércio, Indústria e Serviços e da Assembleia são publicados exclusivamente em meio eletrônico.

A estrutura do parque gráfico hoje é deficitária, visto que as receitas arrecadadas atualmente com as impressões mal cobrem os gastos da manutenção do maquinário, que no ano passado chegaram a R$ 4,2 milhões.

O imóvel da Imprensa Oficial, localizado no bairro Cabral, em Curitiba, terá uma nova destinação e deverá acomodar outros órgãos estaduais, diminuindo os gastos do Estado com locação e também com a frota de veículos.

A intenção é fazer um leilão do maquinário, com lance inicial de R$ 4,8 milhões, e dos veículos inservíveis.